Premium“Há um enorme potencial para a biomassa em Portugal”, diz secretária-geral da EUBCE

Lisboa vai receber 1.500 delegados de 70 países este mês para debaterem a importância da biomassa no combate às alterações climáticas no mundo.

Maria Graça Carvalho

Lisboa vai ser o palco mundial da biomassa entre os dias 27 a 30 de maio. A eletricidade produzida a partir de resíduos florestais e agrícolas vai ser debatida por mais de 1.500 delegados oriundos de 70 países na 27ª Conferência e Exposição Europeia da Biomassa (EUBCE 2019) que vai ter lugar no Centro de Congressos de Lisboa.

Em conversa com o Jornal Económico, Maria da Graça Carvalho, secretária-geral do EUBCE 2019 e eurodeputada, destaca a importância que a biomassa poderá vir a ter no futuro em Portugal e no mundo para combater as alterações climátiacas e “para alcançar os objetivos do Acordo de Paris”.

“A biomassa e os resíduos representaram cerca de dois terços de todo o consumo de energias renováveis na UE. Em Portugal a biomassa é essencialmente utilizada na indústria da pasta de papel. Há um enorme potencial para a biomassa em Portugal. O estado atual dos recursos de biomassa mostra que o potencial total estimado por vários sectores do país é 42.489 gigawatts/hora por ano”.

Além da importância para a produção de eletricidade, a eurodeputada eleita pelo PSD destacou o papel relevante que este setor poderá ter para prevenir os incêndios florestais. “A prevenção de incêndios em Portugal passa também pela valorização económica da floresta. A biomassa é uma parte importante nessa estratégia de valorização. Mas para isso será necessário criar logística para a recolha da biomassa e cadeias de valor para os produtos florestais”, disse.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Governo já enviou para Bruxelas esboço do Orçamento, mas só divulga na quarta-feira

Portugal já enviou para a Comissão Europeia o esboço do Orçamento do Estado para 2020, apurou o Jornal Económico junto de fonte governamental. No entanto, o documento apenas será divulgado esta quarta-feira de manhã no portal do Governo.

Conselho Económico e Social aponta desvio de 2 mil milhões no investimento público entre 2016 e 2018

A conclusão integra o projeto de parecer do Conselho Económico e Social (CES) sobre a Conta Geral do Estado (CGE) relativa a 2018 a que a Lusa teve hoje acesso.

CGA perdeu quase 32 mil subscritores nos últimos três anos, diz UTAO

A redução do número de subscritores, que em agosto totalizavam 435.837, “é natural”, explica a UTAO, pois a CGA é um sistema fechado a novas inscrições desde 2006, altura em que os novos trabalhadores da administração pública passaram a inscrever-se no regime da Segurança Social.
Comentários