Há um português entre os 50 melhores professores do mundo

João Couvaneiro foi distinguido pela Varkey Foundation como um dos melhores professores do mundo. Prémio é considerado o “Nobel da Educação”.

Já são conhecidos os 50 finalistas para o prémio Varkey Foundation Global Teacher Prize, que todos os anos premeia o professor que mais de destacou na profissão. E este ano há um rosto português entre os nomeados para aquele que é considerado o “Nobel da Educação”.

Trata-se de João Couvaneiro, um docente de história a lecionar no Colégio dos Plátanos, em Sintra. Autor de vários artigos científicos publicados em revistas nacionais e estrangeiras, João Couvaneiro é frequentemente convidado para escrever alguns capítulos de livros. Integra ainda o Gabinete do Secretário de Estado da Educação, onde desempenha funções de assessoria especializada na área da educação e formação de jovens e adultos.

Foi selecionado para o ranking dos 50 melhores professores de entre mais de 20.000 candidaturas provenientes de mais de 179 países.

João Couvaneiro escreve, na sua rede social Facebook, que é “uma enorme honra integrar a lista de 50 finalistas do Global Teacher Prize 2017” e diz-se “feliz com o reconhecimento do trabalho que tenho desenvolvido”.

A ideia de distinguir o melhor professor do ano da Varkey Foundation vai já na 3ª edição e tem o intuito de “dar visibilidade” e “elevar o status da profissão”, procurando aqueles que “mais inspiram os seus alunos e a comunidade ao seu redor”.

O vencedor final será conhecido uma cerimónia a realizar-se em março do próximo ano no Dubai, recebendo um prémio de 1 milhão de dólares.

Ler mais
Recomendadas

Todos os distritos abrangidos pela ARS-Norte diminuem novos casos de Covid-19

Todos os distritos abrangidos pela ARS-Norte diminuíram os novos casos de infeção confirmada com Covid-19 entre as semanas de 19 a 25 de novembro e de 26 de novembro a 2 de dezembro, segundo um relatório consultado pela Lusa.

Covid-19 criou novos sem-abrigo, mas Bruxelas acha exequível acabar com problema até 2030

O comissário europeu Nicolas Schmit afirma que a crise da Covid-19 criou novos sem-abrigo na União Europeia (UE), mas defende ser “exequível” acabar com este problema até 2030, isto se os Estados-membros “se esforçarem” para tirar estas pessoas das ruas.

Costa anuncia este sábado medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia este sábado as medidas de combate à Covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até ao dia 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e da passagem de ano.
Comentários