Havaianas lançam sistema de retoma para reciclagem de chinelos antigos

O sistema de retoma permite a reciclagem de chinelos velhos, usados e estragados nas próprias lojas das marcas e nos parceiros retalhistas.

A marca Havaianas desenvolveu este ano um sistema de retoma para a reciclagem de chinelos antigos e estragados. A maior marca de chinelos mundiais e fundada no Brasil produz este produto a partir da borracha, um material reutilizável.

De acordo com comunicado da empresa, quase todas as sobras da produção de chinelos são utilizadas no fabrico de novos pares. Ainda assim, existem sobras que não são utilizadas em novos pares mas continuam a ser aproveitadas para o fabrico de pneus.

“Queremos que cada passo do ciclo de vida das Havaianas seja positivo e útil”, adianta a marca brasileira. O sistema de retoma permite a reciclagem de chinelos velhos, usados e estragados nas próprias lojas das marcas e nos parceiros retalhistas.

Em Portugal existem atualmente sete pontos de reciclagem, num total de 76 postos espalhados pela Europa. No nosso país, a Havaianas instalou pontos de reciclagem na loja do Chiado, no Centro Comercial Colombo, na loja de Portimão, no UBBO Tejo (antigo Dolce Vita Tejo), na loja do Funchal, no Centro Comercial Almada Fórum e no Centro Comercial Vasco da Gama.

“Esperamos aumentar o número de pontos de recolha o mais rapidamente possível”, destaca a empresa.

A recuperação dos chinelos está a cargo da Rubberlink, uma empresa líder na recuperação de resíduos de borracha. As Havaianas podem ser então transformadas em solas de novos calçados e em esteiras de yoga ou fitness, uma vez que a borracha é uma matéria-prima utilizada numa grande variedade de produtos.

Recomendadas

Católica, BPI e Fundação La Caixa criam observatório dos objetivos sustentáveis da ONU nas empresas portuguesas

Filipe Santos, ‘dean’ da Católica-Lisbon, diz que a ideia passa por “monitorizar a implementação da Agenda 2030 das Nações Unidas através do acompanhamento de um grupo representativo de grandes e médias empresas portuguesas e fazer a publicação de um relatório anual”.

Economia circular. Fundo Ambiental apoia projetos de juntas de freguesia com 500 mil euros

O JUNTAr+ recebeu um total de 48 candidaturas, todas consideradas elegíveis. Após a devida avaliação dos projetos, foi elaborada uma lista ordenada, da qual resultaram as escolhas das 19 juntas de freguesia que vão receber os fundos, mediante as respetivas classificações obtidas.

Algarve recebe 14 milhões de euros do PRR para melhorar abastecimento de água

As entidades gestoras de redes de abastecimento de água na região do Algarve poderão beneficiar de apoio a fundo perdido.
Comentários