Hong Kong: Homens mascarados invadem estação de comboios e atacam passageiros

Vídeos publicados nas redes sociais mostram os invasores a agredir pessoas com varas metálicas e de madeira dentro da estação, num confronto que causou ferimentos a 45 passageiros. Muitos deles regressavam de manifestações contra o Governo.

DR Philip Fong/AFP/Getty Images

Dezenas de homens mascarados invadiram uma estação de comboios em Hong Kong, este domingo e atacaram os passageiros. Os vídeos gravados este domingo, mostram dezenas de homens, a maioria com máscaras, a invadir uma estação de comboio, perseguindo passageiros e agredindo-os com bastões.

Entre os feridos no ataque, em Yuen Long, estavam os manifestantes que regressavam de uma manifestação contra o governo, assim como uma mulher grávida e uma mãe com uma criança, de acordo com testemunhas locais.

Apesar das várias semanas de manifestações, esta é a primeira vez que este tipo de violência é registado. Vários juristas de Hong Kong questionam por que motivo a polícia demorou tanto a chegar ao local, reporta a BBC.

Os vídeos publicados nas redes sociais mostram os invasores a agredir pessoas com varas metálicas e de madeira dentro da estação, num confronto que causou ferimentos a 45 passageiros. Nenhuma das pessoas se encontra em estado crítico.

Ler mais
Recomendadas

Novo Presidente argentino quer agenda ambiciosa com o Brasil, para além da tensão com Jair Bolsonaro

O Presidente da Argentina, Alberto Fernández, destacou esta terça-feira no Brasil no seu discurso de posse no parlamento e pediu uma “agenda ambiciosa” apoiada pela história dos dois povos e não pela “diferença pessoal” com o seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro.

Boris Johnson admite risco de falhar maioria absoluta nas eleições legislativas

Johnson aludiu às eleições de 2017, quando a antecessora Theresa May tinha uma vantagem nas sondagens mas acabou por não conseguir uma maioria de deputados na Câmara dos Comuns, precisando do apoio do Partido Democrata Unionista (DUP) da Irlanda do Norte para formar governo.

Boris Johnson recria cena da porta do filme “O amor acontece”. Hugh Grant já criticou vídeo

Na nova versão, o primeiro-ministro britânico pede o voto ao seu eleitorado para que o Reino Unido consiga avançar no processo do Brexit. Hugh Grant, que entrou no filme, já criticou o filme.
Comentários