Hong Kong: Homens mascarados invadem estação de comboios e atacam passageiros

Vídeos publicados nas redes sociais mostram os invasores a agredir pessoas com varas metálicas e de madeira dentro da estação, num confronto que causou ferimentos a 45 passageiros. Muitos deles regressavam de manifestações contra o Governo.

DR Philip Fong/AFP/Getty Images

Dezenas de homens mascarados invadiram uma estação de comboios em Hong Kong, este domingo e atacaram os passageiros. Os vídeos gravados este domingo, mostram dezenas de homens, a maioria com máscaras, a invadir uma estação de comboio, perseguindo passageiros e agredindo-os com bastões.

Entre os feridos no ataque, em Yuen Long, estavam os manifestantes que regressavam de uma manifestação contra o governo, assim como uma mulher grávida e uma mãe com uma criança, de acordo com testemunhas locais.

Apesar das várias semanas de manifestações, esta é a primeira vez que este tipo de violência é registado. Vários juristas de Hong Kong questionam por que motivo a polícia demorou tanto a chegar ao local, reporta a BBC.

Os vídeos publicados nas redes sociais mostram os invasores a agredir pessoas com varas metálicas e de madeira dentro da estação, num confronto que causou ferimentos a 45 passageiros. Nenhuma das pessoas se encontra em estado crítico.

Ler mais
Recomendadas

Banco central baixa previsão sobre queda da economia brasileira para 5%

As novas estimativas estão em linha com as projeções de agentes do mercado consultados semanalmente pelo Banco Central, que prevê uma retração económica de 5,05% no PIB brasileiro em 2020. O Brasil ainda recupera de uma grave recessão entre os anos de 2015 e 2016, período em que o PIB caiu sete pontos percentuais.

Rússia anuncia que vai cooperar com o Irão

O ministro das Relações Exteriores russo disse que o seu país iniciará imediatamente a cooperação com o Irão assim que o embargo sobre a venda de armas expirar – o que acontecerá em outubro.

Angola: Manuel Vicente denuncia manobra de diversão

O ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente negou ter-se apropriado de 193 milhões de euros da Sonangol, como denunciou o antigo gestor de Isabel dos Santos, e apelida a acusação de “indecorosa manobra de diversão”.
Comentários