Hotéis vão poder ter plataforma online para recolher e entregar malas aos turistas

Bagagem selada, higienizada e entregue onde quiser. A ideia e o software é da startup portuguesa LUGGit, que pretende alargar os serviços das unidades hoteleiras do Porto e Lisboa. “Percebemos que o número de turistas reduziu e que nos poderíamos adaptar mais ao setor”, refere o CEO ao Jornal Económico.

Está prestes a fazer check-out no hotel, quer deixar a mala no hotel para conhecer a cidade durante o resto do dia, mas não tem paciência para regressar para a ir buscar antes de voltar ao aeroporto ou à estação de comboios? A partir desta terça-feira, as unidades hoteleiras de Lisboa e do Porto têm uma nova solução para disponibilizar a estes clientes.

A empresa portuguesa Luggit acaba de lançar nova plataforma web para este setor, para que as empresas possam proporcionar, de forma integrada, o serviço de recolha e entrega de bagagens aos seus hóspedes. O software e, depois, a selagem da bagagem, a recolha, o transporte e a entrega estão 100% a cargo desta startup.

“Percebemos claramente duas coisas: que o número de turistas reduziu e que o esforço de que as startups precisam para fazer negócios B2C é maior. Então, poderíamos adaptar-nos mais ao setor hoteleiro”, explicou ao Jornal Económico (JE) o cofundador e CEO.

Ricardo Figueiredo considera que os hotéis da capital e da ‘Invicta’, as duas cidades onde a Luggit opera, podem assim automatizar processos e proporcionar melhores experiências a quem os visita, garantindo a segurança e o cumprimento das recomendações das autoridades de saúde e evitando a aglomeração de pessoas nos seus espaços comuns/lobby.

O processo por trás deste serviço é semelhante ao da app Luggit, em que os turistas – neste caso, de forma autónoma – podem pedir a um ‘estafeta’ (Keeper) que lhe leve a bagagem do ponto A ao ponto B. É, no fundo, mais um passo na retoma da atividade desta empresa, que, com o confinamento, se viu obrigada a reinventar – depois de uma quebra de 100% no número de clientes – e a criar o website “WeMoveit”, para entrega de medicamentos, alimentos ou roupa entre familiares, amigos ou até mesmo para associações de apoio a pessoas carenciadas.

Apesar de o projeto, no âmbito do movimento “Tech4Covid19”, continuar ativo, o jovem empresário garante ao JE: “Os nossos esforços estão agora centrados na Luggit”.

Ler mais
Recomendadas

Linha de apoio a micro e pequenas empresas disponível a partir desta quarta-feira

Para se poderem candidatar, as empresas terão de apresentar uma quebra abrupta e acentuada de pelo menos 40% da sua faturação, e não poderão ter beneficiado das anteriores linhas de crédito com garantia mútua. A SPGM avisa que as empresas em dificuldades não podem ter sede em países ou regiões com regime fiscal mais favorável (‘offshore’)”.

Farmacêutica Pfizer inicia ensaio clínico com quase 30 mil participantes

A farmacêutica norte-americana Pfizer e a biotecnológica alemã BioNTech iniciaram um ensaio clínico de uma potencial vacina para a Covid-19 envolvendo cerca de 30 mil participantes, foi anunciado esta quarta-feira.

Facebook lança versão do Tik Tok através do Instagram

O Reels é a aplicação que a empresa de Mark Zuckerberg criou para fazer frente ao rival Tik Tok. O lançamento acontece dias depois sa Microsoft anunciar as negociações para adquirir as operações nos EUA da aplicação de video da ByteDance na China.
Comentários