Huawei lança app para ajudar as crianças surdas a ler

Através da aplicação StorySign, a comunidade surda vai poder aceder à interpretação em língua gestual de livros previamente disponibilizados na aplicação, contribuindo para a literacia das crianças surdas, que não conseguem fazer a ligação entre as palavras e os sons.

A Huawei desenvolveu uma aplicação gratuita que recorre a Inteligência Artificial para ajudar as crianças surdas a ler. Através da aplicação StorySign, a comunidade surda vai poder aceder à interpretação em língua gestual de livros previamente disponibilizados na aplicação, contribuindo para a literacia das crianças surdas, que não conseguem fazer a ligação entre as palavras e os sons.

A aplicação resulta de um trabalho conjunto com a União Europeia de Surdos, a editora Penguin Random House, o estúdio de animação Aardman e a Federação Portuguesa das Associações de Surdos. Basta apenas abrir a aplicação e clicar num dos livros disponíveis na biblioteca do StorySign e a avatar Star conta a história escrita no livro físico em língua gestual.

As palavras escritas são também realçadas para que a criança consiga de forma simples associar gestos e palavras e assim aprender a ler, ao seu próprio ritmo. A aplicação é a ‘jóia da coroa’ da campanha de Natal da Huawei no Reino Unido, estando por enquanto disponível em Portugal o livro “Onde está o Bolinha” de Eric Hill.

“Queremos contribuir cada vez mais com conteúdo que traga outro tipo de ajuda às pessoas para, através da tecnologia, poderem superar as suas barreiras e limitações. Estamos comprometidos a fazer cada vez mais através da Inteligência Artificial, pondo-a ao serviço das pessoas no seu dia-a-dia”, afirmou o diretor-comercial da área de consumo Huawei Portugal, Tiago Flores.

Cláudia Figueiredo, marketing assistant da Huawei Portugal, lembra que, quando as crianças começam a aprender a ler, fazem-no associando as palavras a sons, o que no caso das crianças surdas é impossível. Isso torna muito mais difícil todo o processo de aprendizagem das crianças. “Esta app que vai permitir os pais ouvintes, contar uma história aos filhos e sensibilizar as pessoas para esta causa”, afirma.

Um estudo encomendado pela Huawei mostra que, em média, são necessários mais 16 minutos para contar uma história a uma criança surda do que uma criança ouvinte. O mesmo estudo mostra também que 81% dos pais portugueses não sabe língua gestual portuguesa, o que dificulta a literacia das crianças que nascem sem audição ou que perdem a audição em pequenas.

Atualmente, existem 32 milhões de crianças surdas no mundo. A StorySign está disponível gratuitamente para Android através da Google Play Store e Huawei AppGallery, em dez línguas gestuais (inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, holandês, português, irlandês, flamengo da Bélgica e alemão da Suíça).

Ler mais
Recomendadas

Mercadona procura quota de vendas superior a 10% em Portugal

Se replicar o êxito de Espanha, onde garante 25% das receitas com 17% da área comercial, grupo de Juan Roig vai chegar ao topo do mercado interno.

Farfetch: “Vamos reinvestir as margens do crescimento agressivo da empresa”

José Neves, fundador da Farfetch, está satisfeito com os resultados obtidos pela empresa, tal como foi como foi prometido ao mercado. O foco está em continuar a crescer e não na rentabilidade imediata.

Corte de 462 mil euros no orçamento da Agência Lusa pode provocar despedimentos

Em causa está a decisão do Governo, que controla a participação maioritária da agência detida em 50,14% pelo Estado, de cortar na rúbrica Fornecimentos e Serviços Externos do orçamento da Agência Lusa
Comentários