Huubster: A start-up que quer trazer transparência à compra de carros usados

Chama-se Huubster e vai lançar-se no mercado no próximo dia 4 de setembro. Esta plataforma de avaliação de veículos usados procura “trazer transparência e confiança” ao mercado português de usados, “onde ainda existem muitos enganos e compras desinformadas”.

No seguimento de algumas “más experiências na compra de veículos usados”, João Ramadas decidiu criar a Huubster. O fundador e CEO desta start-up afirma-se determinado a “alterar o paradigma” que existe no mercado de veículos usados”, tendo assim iniciado esta empresa que pretende ligar especialistas e pessoas que desejam comprar automóveis usados.

Depois de participar em vários concursos, como o Montepio Acredita Portugal e o Startup Programme da Junior Achievement, a Huubster lança-se no mercado no próximo dia 4 de setembro, primeiro em Lisboa e, “no espaço de um ano” no Porto e também internacionalmente.

Nos planos da equipa fundadora está também o alargamento do serviço, “resolvendo, por exemplo, o problema das compras à distância e no estrangeiro”.

O serviço consiste na realização de uma avaliação on-spot do automóvel, tanto a nível exterior, como interior, elétrico e mecânico. Ao cliente será dada ainda uma estimativa dos custos de reparação (se necessária), bem como uma opinião do valor do carro, baseado em valores de mercado. Para “ajudar o próximo [cliente]”, o cliente poderá avaliar a prestação do especialista.

Os preços anunciados pela Huubster oscilam entre os 59 euros por uma avaliação e os 249 euros por cinco avaliações, custando três avaliações um total de 149 euros.

Relacionadas
Muuv é a nova plataforma de compra e venda de carros usados
A Muuv pretende simplificar os processos em que o vendedor e o comprador estão envolvidos, poupando-lhes tempo.
Mercado automóvel caminha para melhor ano desde 2002
As expectativas de vendas para o mercado automóvel são de mais de um milhão de unidades, entre novos e usados. Os principais fatores que impulsionam este crescimento são o turismo e o aumento do crédito.
Recomendadas
Bruxelas investiga BMW, Daimler e grupo VW por suspeitas de cartel
O cartel “pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes”, segundo a comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager.
Produção de automóveis ligeiros mais do que duplica até agosto
A ACAP diz que a informação estatística relativa aos oito primeiros meses de 2018 “confirma a importância que as exportações representam para o sector automóvel já que 96,4% dos veículos fabricados em Portugal têm como destino o mercado externo, o que, sublinhe-se, contribui de forma significativa para a balança comercial portuguesa”.
Tem carro a gasolina? Espere por amanhã para abastecer
O gasóleo manter-se-á inalterado nos 1,348 euros por litro. A gasolina irá descer entre os 0,5 e um cêntimo, refletindo as cotações médias dos combustíveis nos mercados internacionais, de acordo com fontes do setor contactadas pelo Jornal Económico.
Comentários