Iberdrola negoceia fusão da subsidiária norte-americana com a PPL

Se as duas energéticas unirem operações, formar-se-á uma das maiores concessionárias de serviços públicos nos Estados Unidos da América, com cerca de 61 mil milhões em ativos sob gestão.

A Iberdrola está a negociar a fusão da sua subsidiária nos Estados Unidos da América, a Avangrid, com a concorrente norte-americana PPL Corporation, segundo o “Financial Times” (FT).

Se as duas multinacionais avançarem com a união de todas as suas operações, formar-se-á uma das maiores concessionárias de serviços públicos nos Estados Unidos, com cerca de 61 mil milhões de euros em ativos sob gestão, e a maior parceria na área das ‘utilities’ do ano.

De acordo com a informação recolhida pelo jornal britânico, as empresas ainda estão a estudar as melhores opções para realizar a transação, e ainda não existem certeza de que seja alcançado um acordo.

Apesar de as empresas não comentarem, fontes do mercado confirmaram ao FT que houve contactos preliminares, ainda que duvidem do sucesso da fusão. “As operações de concentração estão a ocorrer no setor e é uma das possibilidades levantadas por investidores e bancos de investimento, mas as empresas não contemplam nenhum acordo”, disseram.

A energética espanhola detém uma participação maioritária de 81,5% na Avangrid, uma fornecedora de gás ou eletricidade com um negócio de energias renováveis composto por parques eólicos e solares em 22 estados norte-americanos. Atualmente, a empresa tem um valor de mercado de 15 mil milhões de dólares (aproximadamente 14 mil milhões de euros) e uma dívida de 7,1 milhões de dólares (perto de 6,4 milhões de euros).

Recomendadas

Sonaecom contesta arresto judicial de ações da NOS detidas em conjunto com as empresas de Isabel dos Santos

Decisão do juiz Carlos Alexandre limita direitos de voto e distribuição de dividendos da Zopt, “holding” detida em partes iguais pela Sonaecom e por empresas controladas pela filha do antigo presidente de Angola.

Tecnológica BOLD faz parceria com Ministério da Economia

Empresa de Bruno Mota vai com a Google Cloud ajudar duas comunidades tecnológicas apoiadas pelo Governo.

BPI antecipa três dias o pagamento de pensões de reforma

O objetivo é contribuir para proteger a população com idade superior a 65 anos, permitindo o levantamento faseado e evitando a aglomeração de pessoas no dia 9 de abril, em que os balcões dos Bancos funcionam apenas até às 13h00. O banco diz que não vai cobrar taxas de antecipação do pagamento.
Comentários