Iberdrola reduz o preço da electricidade em 50% durante 6 meses

A redução de 50% sobre o termo da energia estará em vigor até ao dia 31 de julho, anuncia a comercializadora do grupo espanhol.

Enquanto o IVA na electricidade não desce, a Iberdrola já veio anunciar que vai reduzir a factura da luz dos seus clientes em 50% por seis meses. A medida da comercializadora de electricidade é justificada como apoio à recuperação económica de famílias e empresas portuguesas.

“No âmbito do compromisso com a recuperação da economia portuguesa no período pós-confinamento, a Iberdrola anuncia a redução em 50% do custo da electricidade durante os 6 primeiros meses de contrato, garantindo o fornecimento de energia 100% verde aos segmentos residencial e de pequenos negócios”, anuncia a empresa.

A redução de 50% sobre o termo da energia estará em vigor até ao dia 31 de julho.

“Embora sem precedentes, esta iniciativa surge na sequência de outras tomadas durante o período de confinamento, especialmente dirigidas a famílias e empresas, como as moratórias para o pagamento de facturas e a oferta de serviços gratuitos para os consumidores mais vulneráveis”, lê-se na nota.

“Durante o período de confinamento, a Iberdrola protegeu o emprego, continuou a contratar e manteve todos os seus planos de investimento em Portugal. Aumentou também as compras a fornecedores para garantir postos de trabalho e aumentar a actividade de empresas
parceiras”, diz a Iberdrola.

“Sem investimento não há crescimento e sem crescimento não haverá emprego, pelo que a Iberdrola reassume o seu compromisso com a economia nacional, mantendo o investimento em infraestruturas e serviços, mas sobretudo apoiando os seus consumidores”, acrescenta.

Ler mais
Recomendadas

Uber só aceita carros elétricos a partir de 16 de julho

Uber quer acelerar eletrificação da frota de automóveis disponibilizados na plataforma. Para já, medida será aplicada aos novos veículos que se registem na plataforma nas áreas de Lisboa, Porto, Braga e Faro, nos serviços UberX, o principal da empresa, e Uber Comfort. Já nos serviços Black e XL, a empresa vai continuar a permitir a inscrição de veículos a gasóleo ou gasolina na sua plataforma, mas somente se substituírem um veículo já registado.

Retrato: 10 números que ilustram a delicada situação que a TAP vive

A pandemia da Covid-19 mudou o destino da companhia aérea portuguesa. Os vários cenários em cima da mesa neste momento apontam para a possibilidade de nacionalização, conforme já avisou o Governo, ou para a saída de um dos acionistas privados da empresa, David Neeleman. Estes 10 números ajudam a compreender a delicada situação que a transportadora aérea vive.

Da TAP à Air France-KLM. As principais condições impostas por Bruxelas para as ajudas de Estado

A Comissão Europeia impôs condições apertadas para os apoios de Estado às companhias áreas. A Lufthansa terá de abrir mão de 24 slots por dia em Frankfurt e Munique, a Air France vai reduzir os voos domésticos em 40% e a KLM o número de voos em o número de voos em 20%. Em Itália, o futuro da Alitalia parece mais incerto do que o da TAP.
Comentários