Iberdrola reduz o preço da electricidade em 50% durante 6 meses

A redução de 50% sobre o termo da energia estará em vigor até ao dia 31 de julho, anuncia a comercializadora do grupo espanhol.

Enquanto o IVA na electricidade não desce, a Iberdrola já veio anunciar que vai reduzir a factura da luz dos seus clientes em 50% por seis meses. A medida da comercializadora de electricidade é justificada como apoio à recuperação económica de famílias e empresas portuguesas.

“No âmbito do compromisso com a recuperação da economia portuguesa no período pós-confinamento, a Iberdrola anuncia a redução em 50% do custo da electricidade durante os 6 primeiros meses de contrato, garantindo o fornecimento de energia 100% verde aos segmentos residencial e de pequenos negócios”, anuncia a empresa.

A redução de 50% sobre o termo da energia estará em vigor até ao dia 31 de julho.

“Embora sem precedentes, esta iniciativa surge na sequência de outras tomadas durante o período de confinamento, especialmente dirigidas a famílias e empresas, como as moratórias para o pagamento de facturas e a oferta de serviços gratuitos para os consumidores mais vulneráveis”, lê-se na nota.

“Durante o período de confinamento, a Iberdrola protegeu o emprego, continuou a contratar e manteve todos os seus planos de investimento em Portugal. Aumentou também as compras a fornecedores para garantir postos de trabalho e aumentar a actividade de empresas
parceiras”, diz a Iberdrola.

“Sem investimento não há crescimento e sem crescimento não haverá emprego, pelo que a Iberdrola reassume o seu compromisso com a economia nacional, mantendo o investimento em infraestruturas e serviços, mas sobretudo apoiando os seus consumidores”, acrescenta.

Recomendadas

Uma em cada quatro empresas espera queda nas vendas até ao final do terceiro trimestre

Segundo um estudo do ISCTE, realizado para a Confederação Empresarial de Portugal, apenas 26% acredita que as suas vendas vão aumentar até ao final do terceiro trimestre. Um terço “das empresas indicam que o seu número de encomendas reduziu em média 27%”, disse o professor Pedro Manuel Esteves.

Falha de segurança nos servidores da Volskwagen expôs dados de 3,3 milhões de pessoas

“Alguém não autorizado” obteve informações pessoais limitadas sobre clientes e compradores interessados ​​de um fornecedor a que as suas marcas e alguns revendedores dos Estados Unidos e do Canadá recorreram.

CIP admite que empresas suportem custo dos testes rápidos para se voltar “a trabalhar em condições”

Para o vice presidente da Confederação Empresarial de Portugal, primeiro é preciso avaliar “qual é que é a prática por esse mundo fora e em particular num mercado em que nos inserimos, que é o da União Europeia”.
Comentários