Ikea Portugal vai investir 6 milhões de euros para reduzir preços a partir de setembro

Num encontro com jornalistas para apresentar a nova estratégia comercial e de ‘marketing’ da cadeia sueca, a responsável disse que a Ikea Portugal pretende tornar os produtos acessíveis à carteira dos consumidores portugueses, pelo que vai investir no próximo fiscal “seis milhões de euros” na redução dos preços de entre “130 até 185 produtos”.

A Ikea Portugal vai investir seis milhões de euros na redução de preços no ano fiscal que se inicia em setembro, anunciou esta terça-feira a diretora comercial da subsidiária portuguesa, Michaela Quinlan.

Num encontro com jornalistas para apresentar a nova estratégia comercial e de ‘marketing’ da cadeia sueca, a responsável disse que a Ikea Portugal pretende tornar os produtos acessíveis à carteira dos consumidores portugueses, pelo que vai investir no próximo fiscal “seis milhões de euros” na redução dos preços de entre “130 até 185 produtos”.

Michaela Quinlan adiantou também que a marca de retalho pretende aumentar os pontos de entrega, que atualmente são dois – Viana do Castelo e Leiria –, para um total de 14 no próximo ano fiscal, que terminará em agosto de 2020.

Em setembro, a responsável acrescentou, abrem pontos de recolha em Vila Real, Castelo Branco e Palmela.

Notícia atualizada a 16-08-2019

Relacionadas

Ikea fecha fábrica nos EUA e migra para a Europa devido a baixos custos de produção

“Fizemos todos os possíveis para melhorar e manter a competitividade desta fábrica mas, infelizmente, não se prepuseram as condições de custos adequadas para a continuação de produção em Danville, a longo prazo”, explicou o gerente da fábrica.

Ikea investiu mais de 100 milhões na sustentabilidade em 2018

O objetivo para 2020 é que 100% do material da empresa seja encaminhado para a reciclagem, à semelhança do que acontece com o cartão. “Odiamos desperdício”, diz Cláudia Domingues.
Recomendadas

Sonae diz-se preocupada com o ‘Luanda Leaks’

O grupo cruza interesses com Isabel dos Santos na NOS e por pouco não aumentou a exposição às parcerias com a empresária angolana através da ida dos hipermercados para aquele país africano.

Grupo Vila Galé confirma desistência do projeto de Una na Bahia

“Nunca houve ali indígenas, nunca ali houve uma reserva indígena, não há, nem vai haver, como vão ver daqui a pouco tempo, quando surgir a decisão final”, garantiu Jorge Rebelo de Almeida reagindo às notícias de que o projeto iria inviabilizar uma reserva de indígenas brasileiros.

Vila Galé vai investir 45 milhões e abrir mais três hotéis em 2020

Com a abertura destas três unidades hoteleiras e a ampliação do Vila Galé Douro Vineyards, o grupo irá aumentar a sua oferta em 318 quartos – atualmente gere mais de 7.500 quartos – elevando de 34 para para 37 hotéis em Portugal (27) e no Brasil (dez).
Comentários