iLoF oferece dez empregos qualificados. Veja aqui as áreas

A empresa tecnológica que combate a doença de Alzheimer com recurso à fotónica e à inteligência artificial está a contratar para responder ao plano de expansão.

Photographer: Michiel Ton

A iLoF – Intelligent Lab on Fiber está a contratar uma dezena de profissionais em várias áreas de especialização: Bioengenharia, Informática, Eletroténica e especialistas em Inteligência Artificial ou ‘Machine Learning’, revelou ao Jornal Económico o seu CEO, Luís Valente. “Iremos preenchendo as vagas à medida que formos encontrando as pessoas certas, mas o objetivo é termos o processo concluído dentro de um ano”. Todos os profissionais serão recrutados a contrato sem termo, adiantou.

O recrutamento responde às necessidades de expansão da jovem startup fundada por três portugueses ligados à Universidade do Porto – além de Luís Valente, Joana Paiva, CTO e Paula Sampaio, CSO – e uma investigadora da Universidade de Oxford, Mehak Mumtaz, COO.

A iLoF Intelligent Lab on Fiber desenvolve ferramentas de “estratificação e diagnóstico personalizadas” para analisar a informação recolhida nos rastreios para os ensaios clínicos nos doentes de Alzheimer, o que permite “uma seleção mais eficaz dos pacientes”, “reduzindo custos”. Por outras palavras, a solução proposta pela startup resolve a dificuldade de recrutar pacientes para os estudos clínicos. Como? Através de um teste de sangue baseado em fotónica  e inteligência artificial que consegue recolher uma impressão digital ótica do perfil biológico do paciente.

Nos últimos 14 anos, realizaram-se 400 estudos clínicos falhados e não houve nenhum tratamento que invertesse o curso da doença. Na explicação de Luís Valente, a inovação da iLoF constitui, assim, um salto em frente na procura de  um tratamento para a doença de Alzheimer, deixando antever a possibilidade de no futuro com o mesmo teste ser possível detetar as pessoas que sofrem da doença. Será o salto seguinte.

Pela inovação, a iLoF foi recentemente premiada com dois milhões de euros da Wild Card, programa de aceleração do EIT Health, maior consórcio do mundo na  área da saúde.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Prendas e donativos acima de 500 euros são taxados pelo Fisco

Imaginemos que pelo seu casamento recebe como presente um cheque de mil euros, a lei obriga que o(s) beneficiário(s) desse valor declarem no modelo 1 das finanças e procedam ao pagamento de 10% desse valor, isto é, cem euros.

Subsídio de alimentação: trabalhadores em part-time têm direito?

Saiba tudo sobre este subsídio: quais os valores, impostos, diferenças entre recebê-lo em cartão ou em dinheiro e se os trabalhadores em part-time também têm direito.

Conheça sete funcionalidades secretas do macOS Catalina

A versão final do novo sistema operativo da Apple está disponível para dezenas de modelos de computadores da maçã e nós temos quase duas mão cheias de “segredos” para partilhar consigo sobre o macOS Catalina.
Comentários