Casafari capta cinco milhões de euros para expandir negócio na Europa

Fundos Lakestar e Round Hill Capital lideraram ronda de financiamento. Lakestar é um dos maiores fundos de capital de risco da Europa e já investido em empresas como Airbnb, Skype, Spotify, Glovo ou Revolut – com este financiamento concretiza o primeiro em Portugal.

A Casafari captou cinco milhões de euros numa ronda de financiamento liderada pelos fundos Lakestar e Round Hill Capital, anunciou a startup de imobiliário criada em 2018 e com sede em Lisboa, esta terça-feira, 10 de setembro. Com esta injeção no seu capital, a empresa vai expandir o negócio na Europa e continuar a contratar para construir a “base de dados mais completa e limpa do mercado imobiliário no mundo”, explica a empresa em comunicado.

A Lakestar é um dos maiores fundos de capital de risco da Europa e já investido em empresas como Airbnb, Skype, Spotify, Glovo ou Revolut – com este financiamento concretiza o primeiro em Portugal. Já a Round Hil Capital é é um fundo do imobiliário inovador, que aposta em imóveis residenciais, comerciais e em residências de estudantes em toda a Europa.

Com pouco mais de um ano de existência, esta startup de imobiliário oferece ao mercado uma base de dados do mercado imobiliário português, incluindo Madeira e Açores, e o espanhol, com foco em Madrid, Barcelona, Costa do Sol e Ilhas Baleares. No comunicado, a Casafari diz que a sua base de dados já é usada por mais de sete mil profissionais do mercado imobiliário e financeiro, tendo a empresa visto crescer as suas receitas anuais em mais de 600%. Com mais de 70 trabalhadores, 40% da equipa da Casafari foca-se na pesquisa e engenharia em data science e machine learning.

Por isso, a partner na Lakestar, Manu Gupta, justificou o investimento da sua empresa: “Acreditamos que a tecnologia única da Casafari e a sua base de dados vão ser a espinha dorsal do setor imobiliário nos próximos anos”.

“A Casafari é a única empresa que utiliza com sucesso as técnicas de machine learning para indexar, limpar e eliminar as duplicações de todos os anúncios de propriedades disponíveis online, fornecendo uma visão real, completa e atualizada do mercado. Ambos os investidores partilham da nossa visão de trazer o setor imobiliário para a área digital com serviços avançados de dados”, explicou o cofundador da Casafari, citado em comunicado, Nils Henning.

Os agentes do mercado imobiliário utilizam a Casafari para conseguirem conectar-se, realizando negócios partilhados através de uma plataforma segura. Esta startup de imobiliário – fundada por Mila Suhareva, Nils Henning e Mitya Moskalchuk -,  trabalha com imobiliárias como a Sotheby’s International Realty, Coldwell Banker, Savills, Fine & Country, vários franchises da RE/MAX, Engel & Voelkers, Keller Williams entre outros.

Ler mais
Relacionadas

Como a inteligência artificial pode estar ao serviço do setor do imobiliário

A plataforma de inteligência artificial, que agrega e atualiza diariamente a informação do mercado de milhares de fontes, tem como missão e visão tornar o imobiliário mais transparente, ao construir a base de dados mais completa e ‘limpa’ do mundo.

Casafari pretende contratar mais 50 profissionais em Portugal

A plataforma online do mercado imobiliário quer reforçar a sua equipa no território nacional e está a recrutar, pelo menos, 50 profissionais para vários departamentos até ao final deste ano.

“Comprar casa para nós foi a pior experiência de sempre”

Em Portugal há cerca de um ano, a empresa gerida pelo casal alemão conta já com mais de mil clientes e 24 mil imóveis únicos registados, olhando para o nosso país como a sua ‘ostra’. Apesar de estar atenta ao mercado imobiliário a nível mundial.

Imovirtual estabelece parceria estratégica com a Casafari

Objetivo desta união passa por “melhorar a experiência dos profissionais do setor imobiliário.”
Recomendadas

Preços das casas em oito bairros de Lisboa já ultrapassam os cinco mil euros por metro quadrado

Chiado, Avenida da Liberdade, Barata Salgueiro, Baixa, Glória, Picoas, Bairro Alto e o eixo S.Paulo/Boavista/Conde Barão são as oito zonas da capital com preços mais elevados. O preço médio de venda das casas é de 3.870 euros/m2.

Plataforma imobiliária já permitiu às famílias portuguesas poupar nove milhões de euros em apenas duas semanas

A Urbiwise possibilita aos seus utilizadores e de forma completamente gratuita avaliar os seus imóveis. Em somente duas semanas esta plataforma já registou mais de 60 mil avalições feitos por cidadãos portugueses.
jerónimo_de_sousa_cdu_pcp_pelislativas

PCP propõe mínimo de dez anos para os contratos de arrendamento de habitação

Deputados comunistas dizem que aumento da duração dos contratos é a solução para muitas famílias que “estão constantemente em mudanças e com a preocupação de encontrar novamente habitação”, no que consideram ser uma consequência das “injustiças” do Novo Regime de Arrendamento Urbano.
Comentários