Impacto do coronavírus nos lucros da Apple arrasta Wall Street

Em queda estão também as empresas de semicondutores, como a Skyworks Solutions (que perde 1,80%), a Xilinx (-1,25%) e a Qorvo (-2,56%).

Reuters

A Bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta terça-feira, dia 18 de fevereiro, em terreno negativo, depois de a Apple publicar um alerta de previsão sobre o impacto do surto de coronavírus nos lucros das empresa e na economia global.

A empresa avisou que não espera cumprir a estimativa da receita trimestral (a previsão das vendas líquidas era de entre 63 mil milhões e 67 mil milhões de dólares no segundo trimestre fiscal). Os títulos da gigante tecnológica de Tim Cook tombam 2,76%, para 315,97 dólares.

Os três principais índices arrancaram, assim, no ‘vermelho’. O industrial Dow Jones está a cair pelo terceiro dia de negociações consecutivo (-0,40%), para os 29.280,24 pontos; o financeiro S&P 500 perde 0,22%, para os 3.373,62 pontos e o tecnológico Nasdaq desce 0,21%, para os 3.373,62 pontos. Já o Russel 2000 ficou marcado por uma valorização de 0,17%, para os 1.692,32 pontos.

As empresas de semicondutores apanharam a onda negativa da Apple. A Skyworks Solutions perde 1,80%, para 116,68 dólares, a Xilinx cai 1,25%, para 89 dólares, e a Qorvo tomba 2,56%, para 103,28 dólares. “Pela positiva a destacar a Tesla que recebeu revisões em alta e a Advance Auto Parts após apresentar resultados”, refere Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado publicada hoje.

O preço do petróleo voltou a cair. A cotação do barril de Brent quebra 1,47%, para 57,81 dólares, enquanto a cotação do crude WTI recua 1,26%, para 51,54 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, o euro deprecia 0,31% face ao dólar (1,0804), enquanto a libra “valoriza” 0,15% perante a divisa dos Estados Unidos (1,3025).

Recomendadas

Bolsa de Lisboa acompanha Europa em alta. CTT sobem 4%

A Sonae sobe 2,16%, para 0,69 euros, depois de ontem ter anunciado a emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, de 160 milhões de euros. As principais praças europeias negoceiam igualmente em alta nesta que é a última sessão antes da Páscoa.

Trump anuncia que pico da Covid-19 está próxima e Wall Street anima no fecho da sessão

No fecho da sessão, o S&P 500 sobe 3,28%, para 2,746.63 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 2,58%, para 2,746.63 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 3,39%, para 23,422.66 pontos.

PSI-20 com ligeira subida depois de impasse do Eurogrupo em encontrar resposta para a Covid-19

O PSI-20 manteve-se praticamente inalterado, com uma ligeira subida de 0,05%, em contra-ciclo com a tendência de queda registada entre as principais bolsas europeias. Mota Engil, CTT, Semapa e BCP lideraram os ganhos em Portugal.
Comentários