Inacreditável mas verdadeiro

Boris Johnson inaugurou uma nova era em que não são os assessores sacrificados para salvar os ministros, mas o contrário.

Deve estar a aproximar-se o fim do mundo. Não é só o coronavírus parecer a variante moderna de Sodoma e Gomorra; no dia 9 deste mês Michael Bogan, professor de Biologia da Universidade do Arizona fez um filme de 22 segundos de um coiote a perseguir um roadrunner perto do Rio Santa Cruz, em Tucson.

Infelizmente, o som não dá para distinguir se o pássaro dizia “Bip! Bip!” enquanto fugia, nem sabemos se o coiote se chamava Wile E., mas que é o mundo real a copiar o cartoon de Jones e Maltese, é! Já estou a ver o coelho Bugs, mascote do meu amigo Zé, a perguntar-me “what’s up, doc?” da próxima vez que eu for lá a casa. Para já, o vídeo da cena tornou-se viral – desculpem o mau gosto da expressão – com 224.000 visualisações, 2.700 retweets e 11.000 likes em três dias.

Na cidade de Louisa, na Virgínia, EUA, dois homens assaltaram uma loja de conveniência disfarçados com duas melancias na cabeça no dia 6 deste mês. Haverá quem diga que foi um assalto orgânico e veja desculpa nisso, mas é um mistério o que passou pela cabeça (isto parece uma piada da Dr.ª Manuela Ferreira Leite) do duo…

Numa altura em que toda a gente anda de máscara e que podiam até usar máscaras da Louis Vuitton ou da Gucci e passar despercebidos, para quê terem o trabalho que tiveram a preparar a fruta para dar nas vistas como dois faróis? Isto traz à memória o filme de culto de 1992, “Wayne’s World” e o famoso “use your melon, guy!”, que traduziríamos por “usa a cabeça!”. Ou como se diz no inglês urbano do fim dos anos 80, estes dois tipos são claramente “melon-headed”, isto é, estúpidos.

No mesmo dia 6 de maio, a Polícia do Utah intercetou uma criança de cinco anos que conduzia na autoestrada a caminho de comprar um Lamborghini, como explicou numa conversa transmitida no YouTube que já tem 760 mil visualizações. Isto porque a mãe não lhe compra um. De acordo com a polícia, só tinha três dólares no bolso. Numa aldeia nas Filipinas, os polícias locais estão a impor o confinamento disfarçados de Darth Vader e outras personagens de “Star Wars”. Convenhamos que é inteligente, pois dispensa o uso de máscara.

No Reino Unido, David Cummings, o assessor-chefe do primeiro-ministro e novo “special one”, violou o confinamento ao fazer 400km para ir a casa dos pais quando suspeitava ter coronavírus. Apesar da fúria que tal provocou e dos pedidos de demissão dos próprios conservadores, por desacreditar a política de luta contra a Covid, Boris não o quer demitir, perdendo parte do seu capital político e inaugurando uma nova era em que não são os assessores sacrificados para salvar os ministros, mas o contrário.

O próximo passo vai ser o presidente Trump usar tudo isto para dizer que o confinamento põe as pessoas doidas – o ‘Silly Biden’ à cabeça.

 

Recomendadas

O regime em julgamento

A propósito de António Mexia, o senhor que se segue, lembremos a natureza humana para prevenir a economia, com a Efacec e a TAP bem presentes: quanto maior for o Estado, maior pode ser a pouca vergonha

Os Elefantes Brancos

Estas últimas duas décadas ficaram marcadas pela subida estrondosa da dívida pública oficial e oficiosa, ou seja, aquela que ainda ai vem.

Não TAP(ar) os olhos porque “eles” continuam a mexer

“Acabar com a corrupção é o objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder.”
Comentários