Indie Campers e Didimo, duas startups portuguesas que entraram na onda AWS

A tecnológica norte-americana está a disponibilizar créditos e formações técnicas a pequenas empresas, como a startup das autocaravanas, Indie Campers, e a dos avatares, Didimo.

A Amazon Web Services (AWS) está a apoiar startups portuguesas através de um programa de créditos em serviços/produtos da empresa e formação técnica. Para a gigante norte-americana, a computação na nuvem (cloud) tem sido particularmente vantajosa para as pequenas empresas nacionais, quer do ponto de vista da redução de custos que ao nível da rapidez e eficácia operacional (ver anuário “Quem é Quem nas TIC”).

O Jornal Económico (JE) falou com dois empreendedores, com negócios completamente distintos, que estão a utilizar esta tecnologia para digitalizarem as operações e torná-las mais eficazes.

Verónica Orvalho, CEO da startup que cria avatares (“humanos digitais”), voou até São Francisco para saber o que a tecnológica lhes poderia oferecer e acabou por conquistar a empresa norte-americana, que lhe perguntou se poderia fazer um plug-in do seu piloto para um software da marca. “Deram-nos um boost e visibilidade que depois nos trouxe o nosso primeiro grande cliente, a Sony”, conta a fundadora da Didimo, que em setembro levantou 1 milhão de euros, depois de arrecadarem em dezembro de 2019 um montante superior a 6 milhões de euros.

Com uma estratégia diferente e, pelo menos, mais seis anos no mercado está a Indie Campers, uma das empresas de aluguer de autocaravanas que quis alterar toda a infraestrutura tecnológica sem causar impacto no negócio, optando por fazer o processo de migração com a AWS, o que acabou por reduzir custos em cerca de 50%, segundo o diretor de Produto e Tecnologia. Ao JE, Alexandre Carvalho revelou também que a Indie Campers se prepara para lançar produtos de subscrição, nos quais o viajante pode ficar com autocaravana durante um ano e, recentemente, disponibilizou um serviço no qual são os donos das autocaravanas a poder alugá-las aos clientes da Indie Campers e rentabilizarem o veículo – ambos como escudos contra as quebras da sazonalidade.

Recomendadas

Criar uma startup em 2021? Atenção às “potenciais armadilhas”, alerta investidor norte-americano

“É fantástico que as duas vacinas experimentais Moderna e Pfizer mostrem resultados de eficácia superiores a 95%. Acho é que devemos ser um bocadinho conservadores sobre quanto é que isso vai afetar os negócios, as economias”, argumentou Geoff Ralston.

Tecnológica de Leiria recruta mais de 20 pessoas

Reatia, uma ‘proptech’ fundada pelo empreendedor português Hugo Venâncio, recebeu financiamento de 1 milhão de euros em outubro.

Como é que as empresas criam empreendedores? “De T.A.M. para T.A.P.”, diz Bionic

“Temos de acabar com o vício de estarmos corretos”, advertiu o empreendedor norte-americano David Kidder no terceiro e último da Web Summit.
Comentários