Indra instala novo centro em Amarante

Município de Amarante e Indra celebram acordo de parceria para a constituição de um Business Delivery Center na cidade. Apoiado pela AICEP, o investimento privilegiou a proximidades das universidades.

DR

O município de Amarante e a Indra acabam de celebrar um acordo de parceria com vista à constituição de um ‘business delivery center’ da Minsait, uma empresa da Indra, que a partir daquela localização vai estabelecer uma nova cadeia de fornecimento.

“Amarante foi o concelho escolhido para acolher este projeto, na sequência do trabalho de apoio ao investimento desenvolvido através InvestAmarante, devido à sua localização e proximidade a universidades e a centros de investigação, e por fazer parte da região mais jovem do país, oferecendo assim excelentes oportunidades de encontrar recursos humanos qualificados, condição essencial para o sucesso de empresas de base tecnológica”, refere a empresa em comunicado.

A Indra é líder mundial em segmentos específicos dos mercados de transporte e defesa, e uma empresa de referência em consultoria de transformação digital e tecnologias da informação, precisamente através da sua filial Minsait.

O arranque do ‘Business Delivery Center’ decorrerá nas instalações do Instituto Empresarial do Tâmega (IET) e a empresa já está a recrutar a sua força de trabalho na região. “A concretização deste investimento teve a colaboração ativa da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), do IET, e de várias instituições do ensino superior, com destaque para o Politécnico do Porto (IPP) através da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) e para a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) através da Escola de Ciências e Tecnologia”, refere ainda o comunicado.

Com a instalação deste projeto em Amarante, a Indra vê reforçada a sua capacidade de especialização no desenvolvimento e implementação das suas soluções e serviços. Por outro lado, e no que diz respeito ao município, “Amarante reforça o seu tecido empresarial, oferecendo novas oportunidades de emprego qualificado, e impulsionando o desenvolvimento do cluster de tecnologias de informação”.

Recomendadas

“Sobreviver a Pão e Água”. “Centenas” de membros do movimento dispostos a regressar à greve de fome se Governo não aprovar medidas exigidas

Movimento diz que Governo disse que iria apresentar em breve várias das medidas por si exigidas. Se até dia 11 de dezembro, não apresentar as restantes medidas ameaçam que com o regresso à greve de fome em frente ao Parlamento e por todo o país, com “mais de uma centena de pessoas”.

Sindicato denuncia que Ryanair se prepara para despedir 23 tripulantes no Porto enquanto abre processo de recrutamento

O SNPVAC denuncia que, ao mesmo tempo que a companhia aérea avança para o despedimento coletivo, já está a realizar cursos para novos tripulantes “violando grosseiramente o Código de Trabalho”, segundo o sindicato.

Costa adia anúncio de medidas de apoio para as rendas do comércio e da restauração

A 21 de novembro, o primeiro-ministro anunciou que as medidas de apoio para as rendas de lojas e restaurantes seria anunciada nos dias seguintes. Passados 15 dias, o Governo ainda não anunciou os apoios e adiou para a próxima semana.
Comentários