PremiumIndústria 4.0 requalifica emprego no Norte e Galiza

A Galiza-Norte de Portugal deve adaptar o mercado de trabalho à nova realidade da indústria 4.0 e evitar a relocalização de empresas para outras zonas de Portugal. São recomendações de um estudo sobre a Euroregião.

“A Galiza e a Região Norte de Portugal devem fazer face à transformação digital do seu tecido industrial, lutando para manter e melhorar os níveis de emprego e evitar a deslocalização e o fecho das empresas”. Esta é uma das principais recomendações de um estudo do grupo de trabalho Diálogo Social Transfronteiriço Galiza – Norte de Portugal Setor Indústria 4.0, inserido no Projeto Transfronteiriço de Geração de Emprego de Qualidade, a que o Jornal Económico teve acesso.

Elaborado com o contributo da Universidade do Porto, associações empresariais de Portugal e da Galiza, sindicatos, Autoridade do Trabalho e Instituto de Emprego e Formação Profissional, o estudo deixa bem claro que “as medidas de apoio à indústria 4.0 devem colocar no centro da competitividade da Euroregião e da sua indústria o fator humano, a qualidade, a elaboração, a inovação, a tecnologia e a utilização eficiente dos recursos”.

Artigo publicado na edição nº 2007 de 20 de setembro do Jornal Económico. Para ler a edição completa aceda aqui ao JE Leitor 

Recomendadas

PremiumPS diz que Governo Regional não tem estratégia para Turismo

Os socialistas consideram que não existe uma estratégia para acompanhar o aumento da oferta hoteleira, e defendem mais rotas e promoção para a Madeira.

PremiumLula da Silva. “A faúlha que pode incendiar a pradaria”

O Brasil está a passar por um momento de enorme tensão desde a libertação do ex-presidente. As hostes de Jair Bolsonaro olham para Lula da Silva e para a capacidade que tem de agregar vontades com uma enorme preocupação e a pergunta “onde estão os militares?” volta a fazer sentido. Entretanto, Bolsonaro está prestes a ter um novo partido, mas nada disso tem sido suficiente para estancar a derrocada da sua popularidade entre os brasileiros.

PremiumUnileite estuda exportações para a África do Sul e Irão

A Unileite, uma das maiores cooperativas de lacticínios dos Açores, fatura 80 milhões e quer crescer 10% até 2021. Lançou o novo leite de pastagem, mas prepara mais novidades como o leite com iodo e biológico, com revela o seu líder, Pedro Tavares.
Comentários