Indústria cimenteira nacional lança roteiro para a neutralidade carbónica em 2050

O evento realiza-se em formato digital e conta, entre outras personalidades, com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

A ATIC – Associação Técnica da Indústria de Cimento promove nesta segunda-feira, dia 29 de março a conferência ‘Cimentar o Futuro’, para apresentar o ‘Roteiro da Indústria Cimenteira Nacional para a Neutralidade Carbónica 2050’.

O evento realiza-se em formato digital e conta, entre outras personalidades, com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

“O ‘Roteiro’ traduz o alinhamento da indústria cimenteira nacional com os compromissos e metas nacionais estabelecidos pelo ‘Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 (RNC2050)’, bem como os assumidos por Portugal no contexto europeu e internacional, nomeadamente o Pacto Ecológico Europeu, através da incorporação de soluções tecnológicas inovadoras e sustentáveis, tendo em vista a descarbonização da indústria”, explica um comunicado da ATIC.

A associação explica que, “neste sentido, o documento apresenta a ‘Abordagem 5C’ (Clínquer, Cimento, Betão (Concrete), Construção, e (Re) Carbonatação), para sintetizar um conjunto de medidas destinadas ao cumprimento das citadas metas, ao longo da respetiva cadeia de valor do cimento e do betão, e até da construção”.

“Esta ‘Abordagem 5C’ foi apresentada a 4 de junho de 2020 em Bruxelas, junto das principais instituições europeias para corporizar a estratégia da indústria cimenteira europeia rumo à descarbonização”, adianta o referido comunicado.

Os temas em destaque nesta conferência serão a transição energética e descarbonização: eficiência, competitividade e inovação e as políticas públicas adequadas à descarbonização da economia.

Entre os oradores deste evento contam-se os deputados ao Parlamento Europeu Maria da Graça Carvalho e Carlos Zorrinho; o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta; o anterior comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas; o presidente do Conselho Português de Construção e do Imobiliário da CIP – Confederação Empresarial de Portugal, Fernando Santo; e Sofia Santos, fundadora da SystemicSphere, economista especializada em finanças sustentáveis.

Haverá lugar também às intervenções do presidente da ATIC, Gonçalo Salazar Leite, assim como do presidente do conselho executivo da ATIC e CEO da CIMPOR, Luís Fernandes; e do CEO da SECIL, Otmar Hübscher, além de executivos séniores da indústria de cimento.

“O compromisso da indústria cimenteira é claro. O betão, e por inerência o cimento, é um bem imprescindível, pois está presente no contexto que nos rodeia, sendo reconhecido pela própria Comissão Europeia como indispensável no âmbito das Alterações Climáticas. Também por isso temos uma especial responsabilidade desde logo em alcançar a neutralidade carbónica. Temos vindo a reinventar-nos e a investir na investigação e desenvolvimento de produtos mais sustentáveis. Pretendemos que a nossa indústria, essencial para a economia nacional e para a sua recuperação, se mantenha competitiva, contribuindo também para o desígnio da redução das emissões de CO2 [dióxido de carbono] ao nível nacional e global”, declara o presidente da ATIC, Gonçalo Salazar Leite.

Por seu turno, Luís Fernandes, presidente do conselho executivo da ATIC, considera que, “apesar da evolução dos últimos anos, existe ainda um longo caminho a percorrer”.

“Estamos convictos que resolveremos, juntamente com os demais intervenientes da nossa cadeia de valor, as questões técnicas prementes. No entanto, só com o apoio dos decisores políticos, num espírito de diálogo aberto e construtivo, e com um enquadramento regulatório e fiscal adequado, poderemos alcançar o nosso objetivo de zero emissões de CO2 em 2050”, acrescentou este responsável.

A conferência terá início às 10h00 e término às 12h15, com entrada gratuita, mas sujeita a inscrição.

A ATIC – Associação Técnica da Indústria de Cimento, criada na década de 60 para promover uma melhor utilização do cimento, é a organização representativa da indústria cimenteira portuguesa, tendo como associadas a Cimpor e a Secil.

Ler mais
Recomendadas

AICCOPN diz que modificação do Código dos Contratos Públicos “passou ao lado dos grandes problemas”

A associação presidida por Reis Campos critica o “cálculo irrealista dos preços base; a falta de critérios obrigatórios e uniformes para identificação de propostas de preço anormalmente baixo; a diferenciação dos regimes de liberação das cauções consoante as obras sejam localizadas no Continente ou nas Regiões Autónomas, ou a interoperabilidade das plataformas eletrónicas”.

Atividade na construção em Portugal permaneceu estável nos dois primeiros meses do ano

No segmento de engenharia civil, nos primeiros dois meses de 2021, o mercado de empreitadas de obras públicas permaneceu positivo. Ao nível das promoções de concursos de empreitadas de obras públicas o montante totalizou 543 milhões de euros, o que traduz um aumento de 2% face a igual período do ano passado.

Socicorreia anuncia investimentos de 90 milhões de euros até final do ano

O Funchal vai receber investimento de 35 milhões de euros em 2021. Aqui estão incluídos o início do “Varino 05” e “Varino 07”, e o “Dubai na Madeira”.
Comentários