Inetum fecha 2020 com volume de negócios de dois mil milhões. Portugal responsável por 1,4%

A Inetum é um grupo tecnológico que, em Portugal, integra o grupo Gfi, i2s, ROFF e Iecisa. No último ano, a operação portuguesa, que planeia recrutar 200 consultores em Portugal, foi responsável por 1,4% do crescimento orgânico do grupo.

A gigante tecnológica de origem francesa Inetum fechou 2020 com uma receita proforma de 2,2 mil milhões de euros, o que representa um crescimento homólogo de 36%. O volume de negócios avançou, em termo homólogos, 23% para 1,965 mil milhões de euros, registando-se uma margem operacional de 6,3%, anunciou o grupo esta sexta-feira.

A Inetum é um grupo tecnológico que, em Portugal, integra o grupo Gfi, i2s, ROFF e Iecisa. No último ano, a operação portuguesa, que planeia recrutar 200 consultores em Portugal, foi responsável por 1,4% do crescimento orgânico do grupo.

Em comunicado, a Inetum refere que o ano de 2020 “confirmou a relevância do modelo de negócios da Inetum”, num “contexto excecional”. A operação da tecnológica pela conclusão da aquisição da IECISA, bem como pelo rebranding da identidade do grupo, com o objetivo de acelerar o seu ímpeto de crescimento.

“Quase 60% das receitas da Inetum são agora geradas internacionalmente, com uma distribuição consistente das atividades do grupo: 929 milhões de euros na região Iberia-LATAM, 315 milhões de euros na Bélgica-Luxemburgo e 85 milhões de euros na região EMEA. No centro desta dinâmica, países como a Roménia, Bélgica-Luxemburgo e Portugal atingiram, respetivamente, 21,9%, 7,3% e 1,4% de crescimento orgânico”, lê-se.

Por isso, o grupo afirma ter-se tornado “num player de referência pan-europeu”. De acordo com o presidente e CEO da Inetum, Vincent Rouaix, citado no comunicado, “as grandes aquisições da IECISA, em Espanha, e da Realdolmen, na Bélgica, permitiram-nos consolidar o posicionamento em áreas geograficamente estratégicas para o crescimento futuro”.

Relacionadas

Inetum quer contratar 200 consultores em Portugal em 2021

A Inetum é um grupo tecnológico que, em Portugal, integra junta o grupo Gfi, i2s, Roff e Iecisa. O grupo opera em mais de 26 países, contando com quase 27 mil trabalhadores.
Recomendadas

PremiumTK Elevator sucede a ThyssenKrupp com 400 profissionais em Portugal

Independente desde 31 de julho de 2020, a empresa conta com uma carteira de 1,4 milhões de elevadores e escadas mecânicas no mercado nacional. Ricardo Malheiro, CEO da TK Elevator, explica ao JE o impacto da pandemia na atividade da empresa.

Depois da polémica com barragens, Governo anuncia investimentos de 90 milhões em Trás-os-Montes

O ministro do Ambiente anunciou investimentos – financiados pelo Orçamento do Estado, fundos europeus e Fundo Ambiental – para os 10 municípios transmontanos onde ficam localizadas as barragens vendidas pela EDP a um consórcio francês. Movimento Terras de Miranda tem exigido o pagamento de 110 milhões de euros em imposto de selo por esta transação no valor de 2,2 mil milhões de euros.
Supremo Tribunal de Justiça

Supremo indemniza maquinista da MTS despedido após levar filha na cabina

Relação de Lisboa já tinha defendido que responsabilidades parentais do trabalhador divorciado se sobrepunham aos direitos da concessionária do metro de superfície em Almada e no Seixal. Segue-se cálculo do valor a pagar a quem foi despedido por nove faltas consideradas injustificadas.
Comentários