PremiumInovação vai ser chave para concorrência internacional

Na conferência “Competir num Mundo Global”, Paulo Portas apontou os riscos da bipolarização. Carlos Moedas afirmou-se otimista com papel da UE.

A concorrência num mundo globalizado será cada vez mais afetada pela oposição entre os Estados Unidos e a China e será muito focada na inovação, concordam os participantes na quarta conferência do ciclo Economia Viva 2021, que entendem que a União Europeia (UE) tem de se preparar, para continuar a ser relevante.

Paulo Portas, antigo vice-primeiro-ministro e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, considera que as tendências de evolução geopolíticas e geoeconómicas podiam ser já vistas antes da pandemia, sublinhou que o tempo é de concorrência entre uma superpotência incumbente, os Estados Unidos, e outra desafiadora, a China, e que a corrida será feita, muito, no quadro da tecnologia e da inovação.

Portas duvida da capacidade europeia para ser um agente relevante nestes processos, mas Carlos Moedas, ex-comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, mostra-se mais otimista.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ecossistema “virtuoso” e talento qualificado fazem de Portugal destino atrativo para as ‘big tech’

Para a Amazon, Google, Microsoft, Nokia e Talkdesk a mão de obra qualificada em Portugal tem se tornado num factor atrativo para as grandes tecnológicas, factor que se alia ao ecossistema tecnológico “e virtuoso” e posicionamento geográfico “favorável”.

Dia da Terra: Desafios e Soluções para um Planeta em Risco. Assista ao webinar

O webinar #4 Our Future foi promovido pela organização não-governamental Business as Nature (BasN) e pela Associação de Gestão de Resíduos Electrão e tem o Jornal Económico como media partner.

Agravamento das desigualdades sociais e fraco investimento são principais entraves no rumo à sustentabilidade

O presidente do Conselho Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e antiga presidente da Liga para a Protecção da Natureza apontaram estes dois factores como elementos essenciais no rumo à descarbonização e sustentabilidade durante o webinar #4OurFuture, organizado pela BasN e do qual o Jornal Económico foi ‘media partner’.
Comentários