Instagram elimina fotografias de um cozido galego por “violência gráfica”

Tudo aconteceu após um comensal galego postar fotos de uma refeição para celebrar o “primeiro cozido da temporada” durante o almoço do domingo. A meio da tarde, o gastrónomo teve uma surpresa por parte da rede social.

O cozido galego é um prato típico da Galiza, semelhante ao “nosso” cozido à portuguesa. A chegada do frio e do inverno significa que chegou a altura do ano ideal para este tipo de gastronomia, tanto por cá, como do outro lado da fronteira.

Richard Barreira, da Galiza, quis partilhar com os seus seguidores durante o almoço do passado domingo fotografias do “primeiro cozido da temporada”, elaborado pela sua mãe.

A  meio da tarde de domingo, o comensal espanhol recebeu uma notificação do Instagram a informar que a publicação tinha sido removida por “violar os termos da aplicação”.

As justificações apresentadas pelo Instagram para eliminar o conteúdo culinário foram “violência gráfica, linguagem que incita ao ódio, violência e bullying, nudez e atividade sexual”.

“É incrível. Assim não vão sobrar restaurantes, cozinheiros e cozinheiros no Instagram a mostrarem os seu manjares.  Só se vai poder ver inúmeras publicações de comida, de hamburgueres”, queixou-se Richard Barreira à agência espanhola Efe.

O gastrónomo espanhol não sabe se o Instagram apagou a publicação depois de uma denúncia ou se agiu de livre vontade. Seja como for, considera que a remoção do conteúdo foi “surrealista” pois “por muito que haja uma denúncia tem de haver alguém a verificar se o utilizador tem razão”.

Numa publicação mais recente, Richard Barreira apelou ao Turismo da Galiza e ao Governo regional para “tomarem medidas contra este atropelo à nossa cultura gastronómica”.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Madre mía como está el patio, aunque parezca mentira, los censores de @instagram , me eliminaron la publicación de hoy por infringir sus normas comunitarias que incluyen (Adjunto pantallazo comunicado): -Violencia gráfica -Lenguaje que incita al acoso, violencia y bullying -Desnudos y actividad sexual… QUE SON FOTOS DE UN COCIDO!!! Entonces, o la unidad censora de @instagram está gobernada por un o una vegana que nada más ver las fotos del cocido de mi madre tuvo unas ganas enormes de masturbarse al ver tanta carne (Cosa prohibida para esos sectarios) o es un problema mental o simplemente es que son GILIPOLLAS y ya…falta circo para tanto payaso, esperemos que la @culturagalegaxunta @turismodegalicia @galicia_mola @galiciacalidade tomen medidas contra este atropello a nuestra cultura gastronómica! #censura #instagramcensura #instagramcensurafotosdecocido #cocidogallego #carnedeporco #terneragalega

Uma publicação partilhada por Richard Barreira Baños (@richardbarreira) a

Ler mais
Recomendadas

Cerca de 7000 pessoas em fuga do Níger

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados refere que estas pessoas estão em fuga devido à insegurança e à violência gerada por um ataque à cidade de Chinégodar.

Líbia: Merkel diz que houve acordo para respeitar embargo das armas

A chanceler da Alemanha diz que o embargo será controlado de forma mais rigorosa do que antes.

“Racismo” e “preconceito”. Isabel dos Santos reage a investigação jornalística a nível mundial

Os Luanda Leaks têm 715 mil documentos, entre e-mails, contratos, auditorias, e contas que foram obtidas por uma plataforma de denunciantes em África (PPLAAF), que depois foi partilhada com a ICIJ.
Comentários