Instituto Piaget cria curso para osteopatas com cédula provisória

Os osteopatas que exercem com o título provisório têm dois anos para regularizar a situação, contados a partir de 2020, data da saída do primeiro licenciado nesta área em Portugal.

O Instituto Piaget, que ministra já a licenciatura em Osteopatia, cria um curso para os profissionais desta área que estão a exercer ao abrigo de uma cédula provisória. Estes osteopatas têm dois anos para regularizar a sua situação.

O primeiro licenciado em Osteopatia em Portugal recebe o diploma este ano. Por isso — e de acordo com a Lei n.º 109/2019, de 9 de setembro —  este é também o ano em que começa a contar o prazo para os osteopatas titulares de cédula provisória complementarem a formação, de forma a cumprirem os requisitos exigidos pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) para a obtenção da cédula profissional definitiva.

Essa formação complementar necessária ao exercício futuro da profissão deverá ser feita num estabelecimento do ensino superior que lecione licenciaturas no âmbito das Terapias Não Convencionais (TNC) regulamentadas.

“Com o objetivo de dar resposta a esta necessidade, o Instituto Piaget criou um novo curso para osteopatas com cédula provisória, com unidades curriculares especificamente selecionadas de acordo com o perfil de cada profissional”, informa esta instituição de ensino especializada nas áreas da Educação, Saúde e Estudos Interculturais e Transdisciplinares.

O curso está disponível nos pólos do Piaget de Silves e Vila Nova de Gaia, sendo lecionado pelo corpo docente da licenciatura em Osteopatia do Instituto.

O Piaget explica que após a inscrição, a coordenação da licenciatura de Osteopatia analisará os currículos e documentação de suporte de cada profissional em exercício, propondo à direção da respetiva Escola e ao Conselho Técnico-Científico quais as unidades curriculares a serem frequentadas por cada osteopata. Consoante o perfil formativo e profissional de cada um, as unidades curriculares a frequentar poderão centrar-se mais na área científica teórica da Osteopatia ou mais na área científica profissional.

Ler mais
Recomendadas

Mário Nogueira estranha nomeação de jurista para secretária de Estado da Educação

Inês Ramires substitui Susana Amador nesta mini-remodelação de secretários de Estado feita por António Costa. Com percurso na consultoria e assessoria em gabinetes ministeriais, foi anteriormente chefe de gabinete do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Governo “não adotou medidas suficientes” nas escolas, acusa CGTP

A maior central sindical do país, diz em comunicado que “não deixará de responsabilizar o Governo, na medida em que isso se justificar – pela forte possibilidade de ter de haver um recuo” no ensino presencial.

Notas dos exames secundário baixam na segunda fase. Economia A é exceção

Segundo os dados divulgados esta quarta-feira, pelo Ministério da Educação, em quatro disciplinas a média foi negativa, com destaque para Matemática B e Matemática Aplicada às Ciências Sociais, uma vez que em Português Língua Segunda e Latim, o número de alunos foi residual.
Comentários