Investimento em imobiliário comercial na Europa chega ao valor recorde de 312 mil milhões

Espanha e Portugal revelaram aumentos de mais de 50% em comparação com ano anterior (57% e 54% respetivamente). O setor dos escritórios registou a maior atratividade na Europa, com volumes totais de 127 mil milhões de euros.

O volume de investimento em imobiliário comercial na Europa registou um novo valor recorde, ao atingir os 312 mil milhões de euros em 2018, de acordo com os dados da consultora imobiliária CBRE, divulgados esta quarta-feira. Este número significa um aumento de 0,3% em relação a 2017, ano em que já havia sido estabelecido um recorde, com um volume total de investimento de 311 mil milhões de euros.

Portugal, Espanha, Polónia, Holanda e França foram os países que registaram níveis recorde de investimento em 2018, com destaque para o duo ibérico que revelaram aumentos de mais de 50% em comparação com ano anterior (57% e 54% respetivamente).

Em Portugal, as transações de alguns portefólios de escritórios, de centros comerciais de grande dimensão, entre os quais o Dolce Vita Tejo, bem como o portefólio imobiliário da seguradora Fidelidade, composto maioritariamente por imóveis de habitação, foram os principais catalisadores para o volume de investimento nestes setores.

Os hotéis e os setores alternativos chegaram a volumes de investimento recorde de 22 mil milhões de euros e 21 mil milhões euros respetivamente, com o crescimento nos setores alternativos a ser maioritariamente impulsionado pelo setor da saúde.

O mercado residencial registou também um volume recorde de investimento de 50 mil milhões de euros, mais 22,4% que em 2017, o que permitiu manter-se a segunda maior classe de ativos, superando pela primeira vez o setor do retalho.

Contudo, a área dos escritórios continuam a ser  a tipologia de ativos com maior atratividade, com os volumes totais na Europa a chegarem aos 127 mil milhões de euros, o que representou um aumento de 6% em relação ao ano anterior.

Jonathan Hull, Managing Director, Investment Properties, da CBRE sublinha que “2018 provou ser um ano recorde para o investimento imobiliário, com a Europa Continental a mostrar particularmente fortes indicadores”.

Ler mais
Recomendadas

VIC Properties compra terrenos da Matinha para construir mais de duas mil habitações

Com uma área de aproximadamente 20 hectares, num total de 260 mil metros quadrados previstos de área de construção, a empresa prevê que as obras sejam iniciadas no início de 2020, e os trabalhos realizados ao longo dos anos seguintes.

Estas são as três zonas de melhor investimento no alojamento local em Lisboa

São Sebastião da Pedreira, São José e Santa Justa revelaram o melhor potencial de investimento numa análise da Hostmaker. Em sentido oposto, as zonas de Belém e São Miguel dos Olivais foram consideradas as menos atrativas devido à reduzida ocupação anual e aos preços por noite praticados.

Ocupação do mercado de escritórios em Lisboa aumentou 64% em maio

Em termos homólogos o crescimento foi de 11%, registando um total de 19 operações e uma área média de 940 metros quadrados. A nível trimestral verificaram-se 74 operações e uma área média de 953 metros quadrados.
Comentários