Isabel dos Santos: “Para crescer precisamos de um novo modelo económico”

“Precisamos de criar uma nova narrativa para África e trabalhar para promover uma melhor vida para todos os seres humanos. Não é sustentável existir uma diferença tão grande entre as nações desenvolvidas e os países mais pobres”, defendeu a empresária angola, ao participar numa conferência organizada pela Universidade de Yale, nos EUA.

A empresária angolana Isabel dos Santos, oradora convidada em conferência realizada ontem na Universidade de Yale, nos EUA, defendeu que “para crescer precisamos de um novo modelo económico. É necessária uma mudança para um novo sistema, que nos permita acomodar o crescimento populacional, dissociando-nos das limitações de recursos, e que nos permita ir ao encontro das necessidades básicas de todos. Um sistema mais justo, focado nas pessoas e na sustentabilidade do meio ambiente”.

Isabel dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos (ex-presidente de Angola), participou como oradora convidada na “Yale Conference for African Peace and Development”, organizada pela Yale Association for African Peace and Development (YAAPD), da Universidade de Yale, EUA. Ao falar com estudantes sobre temáticas relacionadas com África e o desenvolvimento do continente, Isabel dos Santos alertou para a importância de se ter um plano e uma visão: “Precisamos de criar uma nova narrativa para África e trabalhar para promover uma melhor vida para todos os seres humanos. Não é sustentável existir uma diferença tão grande entre as nações desenvolvidas e os países mais pobres”.

Na perspetiva da ex-presidente da petrolífera angolana Sonangol, “precisamos de pensar nas questões ambientais e em como aproveitar e explorar de forma inteligente os recursos naturais. Precisamos de energia limpa, de água limpa, de solos não poluídos. Hoje, com a tecnologia, é possível reduzir a assimetria entre o continente africano e o resto do mundo”.

Relacionadas

Isabel dos Santos afastada do plano bilionário para Luanda

Depois da Sonangol e dos diamantes, a empresária está em vias de ser afastada do plano de 15 mil milhões de dólares para a reabilitação da capital.

Isabel dos Santos sai em defesa de ex-PR angolano e critica Jornal de Angola

“Afinal, é-nos apresentada mais uma mentira do Jornal de Angola! Até quando o diretor do Jornal de Angola, o senhor Vítor Silva, vai insistir em manter os angolanos mal informados? O Jornal de Angola é dos angolanos, os salários e papel para imprimir o Jornal de Angola são pagos com os impostos do cidadão. A informação tem que vir correta, factual e imparcial”, escreveu hoje Isabel dos Santos.
Recomendadas

Angola e Zâmbia assinam memorando para a construção de pipeline multiprodutos

Segunda-feira, 19 de abril, será assinado em Luanda o memorando de entendimento sobre uma das mais importantes infraestruturas que vão ser construídas em Angola, a partir do porto de Lobito, na província de Benguela, para fazer chegar até à Zâmbia, um pipeline multiuso para transporte de produtos energéticos e combustíveis.

Fundos podem ser “empurrão” europeu para o futuro das cidades

Sempre com a sustentabilidade na mira, a Comissão Europeia pretende promover, como parte da recuperação pós-pandemia, alterações para melhorar a qualidade e condições de vida das populações urbanas.

Patrões defendem que Estado deve recorrer ao BEI para reestruturar dívida das empresas

Em entrevista à “Antena 1/Jornal de Negócios”, António Saraiva revelou que a CIP vai apresentar um pacote de medidas ao Governo nos próximos 15 dias para apoiar as empresas depois do fim das moratórias em setembro.
Comentários