Isabel Estrada ocupa lugar no Parlamento Europeu na bancada socialista

A professora universitária e investigadora Isabel Estrada Carvalhais, que ocupa o primeiro lugar na lista dos não eleitos socialistas nas europeias, entra para o Parlamento Europeu após a morte André Bradforf.

Isabel Estrada Carvalhais foi a representante do PS por Braga ao sufrágio nas eleições europeias de 26 de maio, ocupando o décimo lugar na lista socialista que foi entregue ao Tribunal Constitucional.

Depois do desaparecimento de André Bradford, a representante socialista ocupa o lugar do eurodeputado que estava em coma induzido desde dia 8 deste mês e morreu esta tarde. Bradford, o quinto na lista do PS às europeias de maio, tinha tomado posse há menos de um mês no Parlamento Europeu.

Isabel Estrada Carvalhais ocupa agora o primeiro lugar na lista dos não eleitos socialistas. A recém eleita eurodeputada, de 46 anos, é professora de Ciência Política e Relações Internacionais na Universidade do Minho, com um doutoramento em Sociologia pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, um mestrado em Sociologia pela Universidade de Coimbra.

Relacionadas

Carlos Zorrinho destaca “valores socialistas” do deputado André Bradford

O eurodeputado do PS André Bradford, que estava em coma induzido desde dia 08 deste mês, faleceu hoje no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, revelou à agência Lusa fonte do PS/Açores.

Morreu eurodeputado do PS André Bradford

Bradford, de 48 anos, teve no dia 08 um episódio de síncope e paragem cardiorrespiratória, vindo hoje a falecer.

Eurodeputado do PS sofreu paragem cardio-respiratória e está em coma induzido

O jornal “Expresso” acaba de noticiar que André Bradford, ex-líder parlamentar do PS/Açores e recém-eleito deputado ao Parlamento Europeu, sofreu uma paragem cardio-respiratória e está em situação de coma induzido. Tem 48 anos de idade.
Recomendadas

Congresso CDS-PP: Carlos Meira retira candidatura à liderança

Na retirada da candidatura Carlos Meira apelou a juízo e prudência.

Francisco Rodrigues dos Santos: “Não adianta diabolizarem-me, pois o partido conhece-me”

Líder da Juventude Popular respondeu ao apoio de Nuno Melo a João Almeida dizendo que estará “ocupado a fazer o CDS crescer no país para depois haver mais lugares na Assembleia da República”.

Nuno Melo apela ao voto em João Almeida

Eurodeputado manteve a sua tese de que o novo presidente do CDS-PP deve poder debater na Assembleia da República com António Costa. E deixa elogios a Assunção Cristas e Cecília Meireles.
Comentários