Isabel Estrada ocupa lugar no Parlamento Europeu na bancada socialista

A professora universitária e investigadora Isabel Estrada Carvalhais, que ocupa o primeiro lugar na lista dos não eleitos socialistas nas europeias, entra para o Parlamento Europeu após a morte André Bradforf.

Isabel Estrada Carvalhais foi a representante do PS por Braga ao sufrágio nas eleições europeias de 26 de maio, ocupando o décimo lugar na lista socialista que foi entregue ao Tribunal Constitucional.

Depois do desaparecimento de André Bradford, a representante socialista ocupa o lugar do eurodeputado que estava em coma induzido desde dia 8 deste mês e morreu esta tarde. Bradford, o quinto na lista do PS às europeias de maio, tinha tomado posse há menos de um mês no Parlamento Europeu.

Isabel Estrada Carvalhais ocupa agora o primeiro lugar na lista dos não eleitos socialistas. A recém eleita eurodeputada, de 46 anos, é professora de Ciência Política e Relações Internacionais na Universidade do Minho, com um doutoramento em Sociologia pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, um mestrado em Sociologia pela Universidade de Coimbra.

Relacionadas

Carlos Zorrinho destaca “valores socialistas” do deputado André Bradford

O eurodeputado do PS André Bradford, que estava em coma induzido desde dia 08 deste mês, faleceu hoje no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, revelou à agência Lusa fonte do PS/Açores.

Morreu eurodeputado do PS André Bradford

Bradford, de 48 anos, teve no dia 08 um episódio de síncope e paragem cardiorrespiratória, vindo hoje a falecer.

Eurodeputado do PS sofreu paragem cardio-respiratória e está em coma induzido

O jornal “Expresso” acaba de noticiar que André Bradford, ex-líder parlamentar do PS/Açores e recém-eleito deputado ao Parlamento Europeu, sofreu uma paragem cardio-respiratória e está em situação de coma induzido. Tem 48 anos de idade.
Recomendadas

Mais de 300 artistas exigem 1% imediato do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas, concentrados em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigem um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado (OE) para a Cultura, em 2020, numa iniciativa convocada pela Plataforma Cultura em Luta.

OE2020: Funcionários admitidos até 2005 podem perder férias se estiverem de baixa prolongada

Os funcionários públicos admitidos antes de 2006 e que estiverem de baixa por doença superior a 30 dias podem vir a perder dias de férias, segundo uma proposta do Governo ainda em negociação com os sindicatos.

“Pirralha!”. Greta Thunberg defende causa indígena e Jair Bolsonaro reage

Bolsonaro referia-se às declarações da jovem no Twitter, em que afirmou que “os povos indígenas estão literalmente a ser assassinados por tentar proteger a floresta da desflorestação ilegal. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso”.
Comentários