ISCTE-IUL destacado pelo cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

A instituição portuguesa é uma das 300 que integra no ‘ranking’, sendo destacada pelo cumprimento de objetivos como Educação de Qualidade, Igualdade de Género, Paz e Justiça.

O ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa integra o “The University Impact Rankings”, o novo ranking da “Times Higher Education“, que classifica o desempenho das instituições de Ensino Superior no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Nesta lista que soma 300 instituições, O ISCTE assegurou uma posição ao conseguir uma classificação em oito dos 11 ODS definidos nesta edição do ranking.

De acordo com Jorge Costa, vice-reitor do ISCTE, “a entrada pela primeira vez no The University Impact Ranking reflete a estratégia de desenvolvimento institucional do ISCTE e o seu compromisso com os ODS”.

O ISCTE destaca-se principalmente no indicador Educação de Qualidade (81º), onde conseguiu garantir um lugar no top 100. “Esta classificação reflete o empenho do ISCTE não só na disponibilização de recursos educativos para os seus estudantes mas também oportunidades de formação ao longo da vida para a comunidade em geral”, afirma Jorge Costa.

Outro dos destaques é a posição do ISCTE no objetivo da Igualdade de Género, Paz, Justiça e Instituições Eficazes (101-200º), Produção e Consumo Sustentável (101-200º), Indústria, Inovação e Infraestruturas (101-200º), Cidades e Comunidades Sustentáveis (101-200º), Saúde de Qualidade (301º+) e ainda Parcerias para implementação dos objetivos (301º+).

O ISCTE é, desde 13 de dezembro de 2018, a primeira universidade portuguesa com certificação ambiental. Esta certificação do Comité Europeu de Normalização, atribuída segundo a norma ISO 14001:2015 (a referência mundial para sistemas de gestão ambiental), representa o reconhecimento da aposta estratégica do ISCTE na sustentabilidade.

 

Recomendadas

Comissão Europeia. Expectativas de emprego na zona euro com novo máximo desde janeiro de 2018

O indicador do sentimento económico diminuiu em novembro na zona euro e na União Europeia, mas o das expectativas de emprego atingiu, em ambas, o nível mais alto desde janeiro de 2018, segundo dados da Comissão Europeia.

FCT aprova 400 novos contratos de trabalho a prazo para cientistas

Os contratos de trabalho selecionados – 208 para investigador júnior, 156 para investigador assistente, 35 para investigador principal e 1 para investigador coordenador – têm a duração máxima de seis anos, de acordo com a legislação de estímulo ao emprego científico.

Nelson Ribeiro: “A ideia de que a universidade serve apenas para formar técnicos é algo que me assusta”

Para o diretor da FCH-Católica, o papel da Universidade é inquestionável: formar novas gerações capazes de pensar pela própria cabeça, de inovar e de desenvolver um espírito crítico. Formar apenas técnicos é olhar só para o presente. Sem perspetiva. “Precisamos de formar para o futuro”, diz Nelson Ribeiro, e “construir uma sociedade mais justa e mais inclusiva”.
Comentários