Já conhece o router ecológico? Este é o resultado da parceria entre Altice e Corticeira Amorim

Este router foi revelado no dia em que o laboratório da Altice Portugal concretiza três anos de atividade.

A Altice Portugal em parceria com a Corticeira Amorim desenvolveu um router ecológico de cortiça, que foi produzido pela Altice Labs e revelado esta quinta-feira. “Este é o primeiro protótipo do router que terá uma estrutura onde a percentagem de cortiça é cerca de 50%, reduzindo assim a componente de plástico a metade, o que, só por si, constitui uma redução substancial substantiva da sua pegada ecológica”, fez saber a empresa liderada por Alexandre Fonseca, em comunicado.

Este router de cortiça nasce “com ambições ecológicas” para promover a matéria-prima que é a cortiça aplicada à tecnologia e com o objetivo de que se torne numa peça de design, uma vez que a Altice Portugal vai lançar “o convite a alguns designers nacionais para desenharem edições limitadas que serão disponibilizadas aos clientes que o desejarem”.

A importância da aplicação da cortiça à tecnologia, com este router, segundo o CEO da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, deve-se à ideia de retirar proveito da “capacidade de dissipação de calor, isolamento sonoro e a maior resistência ao choque” que esta matéria-prima tem.

O produto criado pela Altice Labs com ajuda da unidade de negócio da Corticeira Amorim, a Amorim Cork Composites, foi revelado precisamente no dia em que o laboratório da Altice concretiza três anos de atividade.

 

 

 

 

Recomendadas

Do ocaso de João Félix em Madrid à afirmação de Rui Costa no SL Benfica. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Trabalhadores da Saint-Gobain mantêm luta, considerando as propostas da empresa insuficientes

Os trabalhadores da Saint-Gobain em Santa Iria da Azóia, Loures, decidiram esta sexta-feira manter as ações de luta, por recusarem o encerramento da fábrica e considerarem que as propostas da empresa não são uma alternativa ao despedimento dos 130 funcionários.

Efacec: Empresa e alguns trabalhadores alvo de despedimento coletivo chegam a acordo

A primeira sessão do julgamento relativo ao despedimento coletivo efetuado em agosto de 2018 pela Efacec terminou hoje, sexta-feira, com acordo entre a empresa e alguns trabalhadores, enquanto outros continuam a reclamar a reintegração, avançou fonte sindical.
Comentários