Jack Ma quer dar 890 mil euros a empreendedores de África

O prazo de candidaturas para o “África Netpreneur Prize Iniciative” encerra a 30 de junho.

O prazo de candidaturas para o África Netpreneur Prize Iniciative (ANPI), concurso lançado pelo bilionário chinês do setor tecnológico Jack Ma, arrancou esta semana, visando encontrar empreendedores do continente com impacto positivo nas suas comunidades.

Segundo o portal oficial do prémio, o concurso destina-se a empreendedores de todos os países africanos, género e grupos etários, e inclui um prémio monetário de um milhão de dólares (cerca de 893 mil euros).

O prazo de candidaturas encerra a 30 de junho. Depois de um processo de revisão, dividido em duas etapas, dez finalistas vão apresentar, em novembro, as suas ideias a Jack Ma, e entres estes será escolhido o vencedor.

A competição vai se realizar anualmente, ao longo dos próximos dez anos. A política e ativista dos Direitos Humanos moçambicana Graça Machel e Ban Ki-moon, ex-secretário-geral da Organização das Nações Unidas, fazem parte do conselho consultivo da ANPI.

Todos os dez finalistas vão ainda receber financiamento da Fundação e serão integrados na comunidade Netpreneur, para impulsionar e partilhar as respetivas experiências. “Até 2030, esperamos identificar e distinguir 100 empreendedores africanos que vão inspirar o continente”, disse Beth Yu, secretário executivo geral da Fundação Jack Ma.

Recomendadas

Acordo sobre mobilidade na CPLP será aprovado em julho em Cabo Verde

A data foi definida na V reunião dos ministros do Interior e da Administração Interna da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que terminou na cidade da Praia, capital de Cabo Verde, país que atualmente assume a presidência rotativa da instituição.

Cabo Verde Airlines e TAAG assinam acordo para voos Luanda-Sal

A parceria prevê que uma das companhias transporte passageiros da outra. Ou seja, se comprar um bilhete para um voo da Cabo Verde Airlines entre Luanda e Sal irá viajar num avião da transportadora aérea angolana.

CIN promete transformar Cabo Verde num país plataforma no Atlântico

Na tomada de posse dp gabinete de operacionalização deste Centro Internacional de Negócios, vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, que considerou ser “obrigação” do governo criar novas oportunidades para os jovens.
Comentários