Jerome Powell aumenta expetativas dos investidores para mais estímulos e Wall Street anima

No fecho da sessão, o S&P 500 sobe 6,24%, para 2,630.07 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 5,60%, para 7,797.54 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 6,38%, para 22,552.17 pontos.

Brendan McDermid / Reuters

A Bolsa de Nova Iorque terminou a sessão desta quarta-feira em terreno positivo depois da entrevista à “NBC” do presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Jerome Powell, onde aumentou as expetativas dos investidores para mais estímulos.

No fecho da sessão, o S&P 500 sobe 6,24%, para 2,630.07 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 5,60%, para 7,797.54 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 6,38%, para 22,552.17 pontos.

Jerome Powell insistiu que o banco central tem ‘munições’ suficientes depois de prometer, no início desta semana, aumentar os seus títulos. No entanto, o líder da Fed admitiu que os EUA “já podem estar em recessão”, devido ao surto do coronavírus.

Com o ‘poço’ da política monetária aparentemente com pouco risco de secar e um impulso fiscal esperado eminentemente, à medida que o Congresso prepara o lançamento do seu pacote de estímulo de dois mil milhões de dólares, os investidores aumentaram as suas apostas otimistas sobre as ações.

No dia de de hoje as ações da Boeing registaram uma subida de 13,5%, enquanto o JPMorgan subiu 6,7%, o Goldman Sachs cresceu 6,8% e o Bank of America valorizou 7,6%.

Recomendadas

Galp e CTT ajudam PSI 20 a ficar no ‘verde’ no fecho da sessão

Praça lisboeta fechou a sessão desta quinta-feira com uma subida 0,02% para 3993,57 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres europeias que fecharam a sessão a negociar em terreno positivo.

Trump diz que Arábia Saudita e Rússia deverão chegar a acordo para cortar produção de petróleo

“Espero que eles cortem a produção em 10 milhões de barris por dia, e talvez substancialmente mais, o que a acontecer será ótimo para a indústria do gás e do petróleo”, afirmou Trump num primeiro tweet, antes de acrescentar que a redução poderá chegar mesmo aos 15 milhões de barris diários. Preços disparam perto de 20%.

Wall Street arrancou em baixa mas inverte tendência na primeira hora

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA duplica e atinge os 6,65 milhões, são os estragos do coronavírus nos Estados Unidos. O número de americanos que solicitaram benefícios de desemprego mais que duplicou para um segundo recorde consecutivo, após o encerramento de mais empresas nos EUA devido à propagação da pandemia
Comentários