PremiumJ&J vai trabalhar com startups em Portugal para desenvolver tecnologia na saúde

A Janssen Portugal, farmacêutica do grupo norte-americano, está a criar um programa de inovação colaborativa com o apoio da consultora Beta-i.

A farmacêutica do grupo Johnson & Johnson (J&J) vai desenvolver, pela primeira vez, um projeto piloto em Portugal, com empreendedores, para encontrar novas soluções tecnológicas na área da saúde, revelou a diretora geral da Janssen Portugal, em entrevista ao Jornal Económico (JE).

A empresa está a ultimar um programa de inovação colaborativa e convidou a consultora portuguesa Beta-i para a apoiar e ficar responsável por realizar a prospeção de mercado num universo de mais de 60 mil startups nos mercados nacional e internacional. O objetivo é encontrar ideias inovadoras que melhorem a maneira como os doentes experienciam o tratamento, para refrescar a comunicação entre os profissionais de saúde e os utentes. “Não queria estar a dar a ideias e a limitar a pesquisa de inovação, mas para pintarmos melhor, são aplicações que permitam ao doente gerir melhor a evolução da sua doença, formas de a medicação ser entregue em casa ou mais ajustada à gestão da doença”, exemplifica Filipa Mota e Costa.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

“Sobreviver a Pão e Água”. “Centenas” de membros do movimento dispostos a regressar à greve de fome se Governo não aprovar medidas exigidas

Movimento diz que Governo disse que iria apresentar em breve várias das medidas por si exigidas. Se até dia 11 de dezembro, não apresentar as restantes medidas ameaçam que com o regresso à greve de fome em frente ao Parlamento e por todo o país, com “mais de uma centena de pessoas”.

Sindicato denuncia que Ryanair se prepara para despedir 23 tripulantes no Porto enquanto abre processo de recrutamento

O SNPVAC denuncia que, ao mesmo tempo que a companhia aérea avança para o despedimento coletivo, já está a realizar cursos para novos tripulantes “violando grosseiramente o Código de Trabalho”, segundo o sindicato.

Costa adia anúncio de medidas de apoio para as rendas do comércio e da restauração

A 21 de novembro, o primeiro-ministro anunciou que as medidas de apoio para as rendas de lojas e restaurantes seria anunciada nos dias seguintes. Passados 15 dias, o Governo ainda não anunciou os apoios e adiou para a próxima semana.
Comentários