JLL e Morais Leitão apoiam SPX na compra de créditos da CGD garantidos por terrenos na Quinta do Lago

O investidor SPX – International Asset Management fechou negócio com a Caixa Geral de Depósitos com a intenção de reforçar a sua presença neste empreendimento do Algarve, onde adquiriu créditos hipotecários garantidos por ativos para promoção de habitação turística.

A empresa de imobiliário JLL e os advogados da Morais Leitão apoiam a SPX na compra de créditos hipotecários garantidos por dois terrenos na Quinta do Lago para criação de 850 novas camas.

Depois de se ter tornado proprietário do projeto The Keys, o investidor SPX – International Asset Management fechou negócio com a Caixa Geral de Depósitos com a intenção de reforçar a sua presença neste empreendimento do Algarve, onde adquiriu créditos hipotecários garantidos por ativos para promoção de habitação turística, segundo revela o comunicado.

Em causa estão créditos hipotecários garantidos por dois terrenos para promoção imobiliária que ocupam uma área total de 7,6 hectares dentro daquele resort algarvio (Quinta do Lago).

“À semelhança do que aconteceu com a aquisição do The Keys, a SPX voltou a contar com o apoio da JLL ao longo de todo o processo, sendo que a consultora foi responsável pelo processo de buyside advisory com serviços de due diligence comercial e técnica, valorização e estratégia de desenvolvimento, sendo também novamente apoiada na área jurídica pela equipa da Morais Leitão, coordenada pelo sócio João Torroaes Valente, do departamento de Corporate Real Estate“, lê-se no comunicado divulgado esta quinta-feira.

Destinados a uso turístico-residencial, os terrenos dados em garantia dos créditos hipotecários adquiridos somam um potencial construtivo de 45.600 m² (28,200 m² +17,400 m²) aos 45.000 m² já detidos pela SPX neste complexo em Almancil, com a possibilidade de criar 850 novas camas para juntar às outras 72 unidades residenciais que promove no The Keys, revela a empresa em comunicado.

O lote designado AL1 fica localizado na zona Norte da Quinta do Lago, exibindo um potencial construtivo de 28.200 m² acima do solo e a criação de até 500 camas; enquanto o lote ET3, junto ao complexo multidesportivo “The Campus”, totaliza um potencial construtivo de 17.400 m² e mais 350 camas.

“Entrando no mercado português com um investimento inicial de mais de 95 milhões de euros na compra do The Keys, com estas novas aquisições a SPX torna-se definitivamente um nome incontornável nesta indústria em Portugal e, em particular, na Quinta do Lago que, como atesta esta operação, há quase cinco décadas que se mantém no topo da lista dos investidores no Algarve”, diz no comunicado Gonçalo Santos, responsável de Capital Markets da JLL.

Recomendadas

Pedro Rebelo de Sousa: “A gestão não é a valência de um advogado”

Pode um advogado ser um bom gestor? No programa “Falar Direito”, da plataforma multimédia JE TV, Pedro Rebelo de Sousa defendeu essa situação pode acontecer mas “só por mero acaso” e que “a gestão não é a valência de um advogado”.

“Fisco parou no tempo. Sociedades de advogados já são verdadeiras empresas”, destaca José Luís Moreira da Silva

No âmbito do “Quem é Quem”, o anuário da advocacia de negócios em Portugal, promovido pelo JE, José Luís Moreira da Silva, presidente da Associação das Sociedades de Advogados de Portugal e sócio da SRS, é entrevistado por Mariana Bandeira, jornalista do JE, e aborda a forma como o Fisco ainda encara as sociedades de advogados.

José Luís Moreira da Silva: “Investimento no digital permitiu que não houvesse disrupção na nossa atividade durante a pandemia”

No âmbito do “Quem é Quem”, o anuário da advocacia de negócios em Portugal, promovido pelo JE, José Luís Moreira da Silva, presidente da Associação das Sociedades de Advogados de Portugal e sócio da SRS, é entrevistado por Mariana Bandeira, jornalista do JE, sobre os desafios que enfrentam as sociedades de advogados, nomeadamente a digitalização.
Comentários