Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio vão custar mais 2,8 mil milhões do que estava previsto

A última versão do orçamento divulgado pelos organizadores, revela um aumento de 21% (ou 2,8 mil milhões de dólares a mais) em relação ao cálculo anterior. Os Jogos Olímpicos de Tóquio vão acontecer entre 23 de julho a 8 de agosto de 2021.

Ainda que o montante possa vir a aumentar, o comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio (previsto para acontecer em 2020 mas adiado para 2021), fez um balanço final dos custos associados a realizar o maior evento desportivo do mundo, onde estima que a quantia poderá chegar aos 15,4 mil milhões de dólares (12,6 mil milhões de euros), avança o portal “Palco 23”.

A última versão do orçamento divulgado pelos organizadores, revela um aumento de 21% (ou 2,8 mil milhões de dólares a mais) em relação ao cálculo anterior. Os Jogos Olímpicos de Tóquio vão acontecer entre 23 de julho a 8 de agosto de 2021.

O aumento, segundo o comité organizador, está diretamente relacionado aos custos decorrentes do adiamento e às medidas sanitárias que tiveram de ser introduzidas face à pandemia de Covid-19. A prorrogação do aluguer das instalações ou os gastos extra em mão-de-obra ultrapassam os 1,9 mil milhões de dólares (1,5 mil milhões de euros), e as medidas de prevenção de infeções, 930 milhões de dólares (763 milhões de euros).

O aumento dos custos será assumido pelo Governo de Tóquio, que contribuirá com cerca de mil milhões de dólares (820 milhões de euros), enquanto que o executivo japonês injetará mais 700 milhões de dólares (574 milhões de euros). O restante capital virá de um fundo privado financiado pelo comitê organizador, que planeia ainda aumentar o número de patrocínios. “Estamos a pedir aos patrocinadores que estendam as suas contribuições, mas ainda não chegamos a uma conclusão”, disse Toshiro Muto, CEO da comissão organizadora.

Na última versão do orçamento, a contribuição do Comité Olímpico Internacional (COI) permanece em 800 milhões de dólares (656 milhões de euros). O COI já aumentou a sua injeção para financiar a transferência dos eventos de maratona e marcha de Tóquio para Sapporo.

Apesar do aumento, Muto, afirmou que “procurámos minimizar despesas adicionais e simplificar ao máximo o evento”.

Ler mais
Recomendadas

Liga estima quebra de 276 milhões de euros nas receitas do futebol profissional

“A nossa expectativa é que teremos um impacto de 276 milhões de euros na área das receitas”, disse a diretora executiva da LFPF, Susana Rodas, no âmbito de um ‘webinar’ integrado no programa da realização da ‘final four’ da Taça da Liga em Leiria.

Que desafios coloca a pandemia aos clubes de Lisboa? Veja o “Jogo Económico”

Nesta edição, vamos perceber como a Covid-19 está a afetar os 264 clubes e os cerca de 10 mil atletas inscritos na Associação de Futebol de Lisboa, com a ajuda do presidente, Nuno Lobo. A centralização dos direitos televisivos em Portugal também será um dos temas em debate neste programa.

De Messi a Aguero. Conheça os 10 jogadores mais valiosos que terminam contrato no final da temporada

Com o fim do contrato iminente, estes são os jogadores mais valiosos que podem assinar livres por qualquer equipa.
Comentários