José Luís Carneiro declina candidatura socialista à Câmara do Porto

“Apesar de apelos de muitos militantes, simpatizantes, cidadãos e instituições da cidade para que reponderasse a decisão relativa à candidatura à Câmara do Porto e aceitasse ser candidato, e depois de muito ponderar, reiterei à concelhia e federação do PS a minha indisponibilidade”, afirmou.

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, manifestou-se este sábado indisponível para protagonizar uma candidatura socialista à presidência da Câmara do Porto e frisou que compete agora à concelhia e federação do partido encontrar uma solução.

“Apesar de apelos de muitos militantes, simpatizantes, cidadãos e instituições da cidade para que reponderasse a decisão relativa à candidatura à Câmara do Porto e aceitasse ser candidato, e depois de muito ponderar, reiterei à concelhia e federação do PS a minha indisponibilidade”, afirmou José Luís Carneiro, numa mensagem que enviou à agência Lusa.

O “número dois” da direção do PS salientou depois que “compete agora à concelhia e à federação, de acordo aliás com os estatutos, encontrar o candidato com perfil adequado e a força política necessária para dar à cidade do Porto uma resposta às dificuldades do presente e um sentido de futuro”.

A decisão de José Luís Carneiro de declinar a possibilidade de ser candidato à Câmara do Porto acontece poucos dias depois de o secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, também se afastar de uma candidatura à autarquia da segunda cidade do país.

Na terça-feira, com o apoio do secretário-geral do PS, António Costa, Eduardo Pinheiro foi anunciado como candidato dos socialistas a presidente da Câmara do Porto.

No entanto, logo no dia seguinte, o secretário de Estado e ex-autarca de Matosinhos concluiu que não disponha das condições políticas necessárias para avançar com uma candidatura à presidência da Câmara do Porto.

Vários órgãos de comunicação social noticiaram então que a concelhia do PS/Porto, liderada pelo deputado Tiago Barbosa Ribeiro, colocou sérias reservas ao nome de Eduardo Pinheiro.

Depois, no final desta semana, colocou-se de novo a possibilidade de José Luís Carneiro, ex-presidente da Federação do PS/Porto e “número dois” da hierarquia deste partido, protagonizar essa candidatura autárquica – uma possibilidade que agora afastou em definitivo.

Recomendadas

Óbito de Otelo: Chega critica “papel perverso e destrutivo” no pós-25 de Abril

O Chega criticou hoje Otelo Saraiva de Carvalho por ter tido um “papel perverso e destrutivo” no pós-25 de Abril, considerando que deveria “ter cumprido a sua pena numa prisão portuguesa” e nunca ter recebido um indulto.

“Recuperação económica tem de ser feita com os olhos postos no futuro”, diz António Costa

O líder do PS e primeiro-ministro, António Costa, salientou hoje que a recuperação económica do país “tem que ser feita com os olhos postos no futuro”, considerando essencial assegurar condições às novas gerações para se autonomizarem.

Óbito de Otelo: Rui Rio reconhece “papel corajoso e decisivo” no 25 de Abril

O presidente do PSD, Rui Rio, reconheceu hoje “o papel corajoso e decisivo” de Otelo Saraiva de Carvalho no 25 de Abril, considerando que será a história, com isenção, que avaliará o que “fez de bom e de mau”.
Comentários