Lagarde pede regulação global das bitcoin para combater lavagem de dinheiro

Presidente do Banco Central Europeu diz que a bitcoin é um ativo “altamente especulativo”, que levou a atividades “totalmente condenáveis de lavagem de dinheiro”.

Forum BCE 2020 — Christine Lagarde
BCE

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, defendeu esta quarta-feira a regulação global da bitcoin, argumentando que o ativo digital foi usada para atividades de lavagem de dinheiro em alguns casos.

“[Bitcoin] é um ativo altamente especulativo, que conduziu a alguns negócios engraçados e a algumas atividades interessantes e totalmente condenáveis de lavagem de dinheiro”, disse Lagarde numa conferência durante a conferência Reuters Next.

Segundo a agência noticiosa, a presidente do banco central não deu exemplos específicos da alegada lavagem de dinheiro, mas que percebia que existiriam investigações sobre tais atividades ilegais.

“Tem que existir regulação. Isso tem que ser aplicação e acordado… a nível global porque se há uma saída, essa fuga será usada”, acrescentou Lagarde.

A bitcoin, a criptomoeda mais usada a nível mundial, ultrapassou no dia 3 de janeiro pela primeira vez os 30 mil dólares, depois ter atingido os 20 mil dólares no passado dia 16 de dezembro.

Segundo dados do site Coindesk, às 16h57, a bitcoin negociava nos 34.734,89 dólares.

Criptomoeda: Bitcoin, a moeda que quer imitar o ouro

Ler mais

Relacionadas

“O Euro digital será definitivamente um marco na revolução monetária deste lado do mundo”, diz especialista

O professor universitário Paulo Cardoso do Amaral considera que a estratégia a adoptar pelo Banco Central Europeu para o Euro Digital “vai ser crítica e não isenta de riscos” e defende que com criptografia a privacidade dos utilizadores ficará assegurada.

Mercado das criptomoedas já vale mais de um bilião de dólares

No universo das moedas digitais, é a bitcoin que mais se destaca valendo 37 mil dólares, o quadruplo do que valia no último ano. Representa hoje dois terços do valor total do mercado das criptomoedas.
Recomendadas

Venda de ações reforça noção que a CTG vê a EDP como investimento financeiro, diz o BPI

A estatal chinesa lançou uma OPA sobre a totalidade da EDP em maio de 2018, mas desistiu após a alteração dos estatutos para acabar com o limite de votos de 25% por acionista ter sido chumbada. Desde essa altura, vendeu 1,8% em fevereiro de 2020, mas reforçou no aumento de capital em agosto.

‘Luanda Leaks’. CMVM fez seis comunicações à PJ e não descarta possibilidade de mais

“Estamos a fechar estes trabalhos com nove auditores analisados, em 27 entidades auditoras analisadas”, explicou Gabriela Figueiredo Dias aos jornalistas. “Foram enviados 12 processos para apreciação contraordenacional, relativamente a um auditor e há mais dois que estão em análise relativemente a outros auditores”

Eficácia, eficiência, proximidade, relevância: as metas da CMVM para 2021

A instituição liderada por Gabriela Figueiredo Dias estabeleceu quatro prioridades e quatro objetivos para 2021, um ano que apresenta “um contexto social, económico e financeiro adverso e marcado por elevada incerteza”.
Comentários