PremiumLegado de Carlos Costa dita perfil do futuro governador do Banco de Portugal

O governador que chegou com a crise da dívida soberana sai com a crise da Covid-19. Em dez anos foi mais de 50 vezes chamado ao Parlamento. A sucessão vai recair entre um economista e um jurista.

Carlos Costa termina o seu segundo mandato como Governador do Banco de Portugal (BdP) no dia 9 de julho, e o Jornal Económico (JE) sabe que é sua intenção sair no fim do mandato. No entanto, não poderá fazê-lo sem que antes seja nomeado um novo governador por causa do lugar que ocupa no conselho de governadores do BCE, que não pode ser delegado em nenhum outro membro da administração do BdP.

Carlos Costa tem dito em vários fóruns que considera que há todas as condições para ser nomeado um governador e restantes membros do conselho de administração a 9 de julho. Mas essa é uma tarefa do Governo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumAbanca decide até 31 de maio a compra do EuroBic

Preço final a pagar pelo Abanca pela compra do Eurobic continua a arrastar as negociações. Dia ‘D’ é 31 de maio, mas prazo poderá ser adiado.

Qual o futuro do dinheiro? Gerir, pagar e receber online, dizem especialistas

Se os cartões sem contacto já são uma realidade para muitos portugueses o mesmo não se pode dizer dos métodos de pagamento com dados biométricos ou através de acessórios, como anéis. No entanto, a pandemia veio mudar a visão dos mais céticos.

PremiumCore Capital compra SousaCamp por 12,3 milhões de euros

A escritura de venda dos créditos do Novo Banco e do Crédito Agrícola no grupo Sousacamp à capital de risco Core Capital, foi finalmente assinada esta quinta-feira, dia 28 de maio.
Comentários