Lesados do Banif pedem implementação do Fundo de Recuperação de Crédito

A ALBOA questiona “do que é que o Governo está à espera para honrar as palavras do primeiro-ministro [António Costa] e dar cumprimento ao Relatório de Peritos e às Resoluções aprovadas”.

People grab banners during a demonstration of former BANIF Bank customers in Lisbon, Portugal September 16, 2016. The red banner reads “Get your money out of Santander Totta. They are Spanish”. REUTERS/Pedro Nunes EDITORIAL USE ONLY. NO RESALES. NO ARCHIVE.

A Associação dos Lesados do Banif (ALBOA) pediu ao Governo a implementação de uma solução para os clientes prejudicados, solicitando a implementação do Fundo de Recuperação de Crédito, segundo um comunicado divulgado esta sexta-feira.

No documento, a ALBOA questiona “do que é que o Governo está à espera para honrar as palavras do primeiro-ministro [António Costa] e dar cumprimento ao Relatório de Peritos e às Resoluções aprovadas”.

“Recorde-se que a Assembleia Legislativa da Madeira aprovou esta semana, por unanimidade, uma Resolução no sentido de o Governo solucionar o caso dos Lesados do Banif criando o, há muito aguardado, Fundo de Recuperação de Crédito”, refere a ALBOA em comunicado.

Os lesados do banco madeirense recordam que a resolução aprovada “junta-se a outras quatro no mesmo sentido, três da Assembleia da República e uma da Assembleia Legislativa dos Açores, quase todas aprovadas por unanimidade (a dos Açores foi por maioria)”.

Assim, segundo a ALBOA, criou-se “um pleno a nível nacional (não só de todos os órgãos legislativos mas também de todas as forças partidárias), para que o caso dos Lesados do Banif tenha solução urgente”.

A associação recorda ainda “as declarações públicas do primeiro-ministro no Funchal, em que considerou os lesados do Banif como “pessoas que foram enganadas” e que “precisam de uma solução”.

A ALBOA entende como “uma desculpa” o pedido de um parecer ao Banco de Portugal, pelo Governo, sobre expectativas de recuperação de créditos, “dado que não compete ao Banco de Portugal a criação de Fundos de Recuperação de Créditos junto da CMVM, como, aliás, em casos anteriores (lesados do BES) esta entidade não foi consultada para tal”.

Ler mais
Recomendadas

“Maquiavel para Principiantes”. “Luís Filipe Vieira parece que funcionava como testa de ferro de Ricardo Salgado”

“Amnésia rima com impunidade. Sabem que são os portugueses que pagam os seus calotes e vai continuar o gozo. Luís Filipe Vieira parece que funcionava como testa de ferro de Ricardo Salgado”, destacou Rui Calafate no podcast do JE.

Sindicato dos Quadros cancela manifestação para iniciar diálogo com Santander

“Na sequência dos contactos mantidos nas últimas horas, que perspetivam o relançamento do diálogo com o Banco Santander, o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) decidiu cancelar a manifestação agendada para hoje em Faro”, diz o sindicato liderado por Paulo Gonçalves Marcos.

Bankinter lança em Portugal fundo de capital de risco para energias renováveis

O objetivo é captar 25 milhões de euros que serão investidos na área das energias renováveis na Península Ibérica e em Itália.
Comentários