“Levem lombo, cachaço e costeletas”. Mega churrasco na Universidade de Coimbra marcado para novembro

O evento foi criado na rede social Facebook e já conta com mais de duas mil pessoas ‘confirmadas’. No passado dia 17 de setembro o reitor da universidade, Amílcar Falcão, anunciou a proibição de carne de vaca nas cantinas no combate às “alterações climáticas”.

Está a ser preparado um mega churrasco na Universidade de Coimbra para o dia 25 de novembro como resposta à proibição do consumo de carne de vaca nas cantinas da instituição de ensino. A medida foi tomada pelo reitor da universidade, Amílcar Falcão, como forma de combater as “alterações climáticas”.

Este será o primeiro passo para, até 2030, tornar a UC “a primeira universidade portuguesa neutra em carbono”, disse o reitor na cerimónia de receção aos estudantes. “Vivemos um tempo de emergência climática e temos de colocar travão nesta catástrofe ambiental anunciada”, sublinhou, na sua intervenção, perante centenas de alunos.

O evento foi criado na rede social Facebook e já conta com mais de duas mil pessoas inscritas. Na página do evento pode ler-se que “o Sr. reitor da Universidade de Coimbra decidiu, com todos os tiques ditatoriais, proibir a carne de vaca nas cantinas de Universidade. Por ser uma afronta a um dos valores mais importantes da academia coimbrã, a liberdade, vamos fazer um mega churrasco em frente à reitoria. Levem lombo e vazia, alcatra e acém, cachaço e costeletas! O tempo das proibições arbitrárias já acabou, viva a liberdade!”.

Por ano, cerca de 20 toneladas de carne de vaca são consumidas nas 14 cantinas universitárias da UC. Entre as diversas medidas que estão a ser tomadas, Amílcar Falcão destacou também uma “política rigorosa contra o desperdício alimentar, promovendo a eficiência na utilização dos alimentos”, e a colocação de ecopontos e contentores para os vários tipos de resíduos nas residências universitárias.

Recomendadas

Homem moderno chegou à Europa ocidental há cinco mil anos

Os humanos modernos chegaram à zona mais Ocidental da Europa, no que hoje é Portugal, 5.000 anos antes do que até aqui se pensava, segundo um estudo divulgado hoje, que se baseia em achados na Lapa do Picareiro.

SIM denuncia “graves limitações” nas urgências do Hospital Garcia de Orta e alerta para “sério risco” de encerramento

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) denuncia “graves limitações” no Serviço de Urgência Geral no Hospital Garcia de Orta (HGO) tal como na Urgência de Pediatria. E alerta para o “sério risco” no encerramento das urgências.

1500 novos assistentes operacionais reforçam escolas

As contratações anunciadas pelo primeiro-ministro, António Costa, no arranque do ano letivo na Secundária de Alcochete estão já formalizadas em portaria publicada no Diário da República.
Comentários