Receber compensação por voos cancelados dois dias depois? Novo serviço garante que é possível

A startup brasileira LiberFly garante que a plataforma estará disponível em Portugal “brevemente”. “Ficamos responsáveis por toda a burocracia, com o objetivo de resolver o problema de uma forma rápida, digital e transparente, sem que o passageiro tenha de sair do conforto da sua casa”, diz o CEO.

A startup brasileira LiberFly anunciou esta terça-feira o lançamento de uma plataforma de resolução de problemas com atrasos e cancelamentos de voos com o mesmo nome da empresa. A organização nascida em 2016 garante que trata de toda a burocracia pelo passageiro e resolve o conflito com a companhia aérea.

A LiberFly resolveu, nestes quase quatro anos, milhares de casos que resultaram num total de 3 milhões de dólares em compensações recebidas. Em breve, lançará em Portugal um serviço que faz com que o cidadão não tenha “de esperar meses a fio para receber a sua compensação”.

“Se tivermos a certeza de que o caso é válido, transferimos para a conta bancária do passageiro o valor previsto da compensação em 48 horas”, assegura a empresa, em comunicado divulgado esta manhã. “Ficamos responsáveis por toda a burocracia, com o objetivo de resolver o problema de uma forma rápida, digital e transparente, sem que o passageiro tenha de sair do conforto da sua casa”, afirma o CEO, Ari Moares Jr.

A LiberFly foi fundada com a missão de ser um mediador entre as companhias aéreas e o passageiro para conseguir compensações pecuniárias, sem custos associados para o utilizador/cliente. “Se conseguirmos a compensação, deduzimos 30% dessa mesma compensação pecuniária como a nossa taxa de serviço”, explica a empresa.

Recomendadas

Teletrabalho e benefícios não financeiros vão acelerar a médio prazo

Crise do coronavírus impôs disrupção nos benefícios extrassalariais este ano. Mas o futuro passa por aí, nomeadamente por um aumento da flexibilidade nas formas de trabalhar e nas compensações.

Quanto pode poupar ao transferir o crédito pessoal para outro banco?

Caso tenha solicitado um empréstimo ao consumo em anos recentes e esteja a suportar uma TAEG elevada, sabia que poderá obter poupanças avultadas se transferir o crédito pessoal para outro banco?

Seis dicas para não cair nas fraudes de aplicações maliciosas

A empresa de software portuguesa Go4Mobility, ligada às comunicações móveis e aos serviços digitais lançou conselhos para escapar aos ciberataques que proliferam em tempos de crise como o que se vive com esta pandemia.
Comentários