Lidl paga ‘bónus’ de 400 euros a trabalhadores

O prémio destina-se aos colaboradores da Operação, que representam 90% do total, e será pago já este mês, revela Maria Roman, diretora de RH, ao JE.

Serão abrangidos pelo prémio colaboradores das lojas e entrepostos, bem como todos os escriturários e secretárias, que, “em conjunto, perfazem mais de 90% dos efetivos da empresa”, revelou Maria Roman, diretora de Recursos Humanos do Lidl Portugal ao Jornal Económico. A empresa emprega 6.500 pessoas e tem 250 lojas abertas de norte a sul do país. De fora do “bónus” ficam as chefias.

O valor do prémio é de 400 euros para os trabalhadores com uma carga horária semanal de 40 horas. Os restantes receberão um valor proporcional calculado com base na média da carga horária semanal entre março de 2017 e fevereiro de 2018. O pagamento será efetuado, já, este mês de março. “Valorizamos o desenvolvimento de carreiras e a formação, sublinha Maria Roman.

O prémio é uma iniciativa do Lidl Portugal e junta-se a outros benefícios, recentemente, concedidos aos trabalhadores. No total, estamos a falar de cinco milhões de euros, contabiliza a diretora de Recursos Humanos. O pacote de benefícios inclui também um seguro de saúde a todos os colaboradores da empresa com o valor de mercado de 400 euros; a que acresce a possibilidade de extensão do seguro a todo o agregado familiar em condições vantajosas e um cartão de 30 euros como presente de Natal.

Maria Roman enfatiza o pioneirismo da empresa no estabelecimento do ordenado mínimo nos 600 euros e o facto de pagar um subsídio de almoço no valor de 6,83 euros. Isto é, “assegurar condições superiores às acordadas no contrato colectivo de trabalho com pagamento de salários acima dos valores acordados no âmbito do CCT.”

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Saiba qual é o supermercado mais barato (e mais caro) na sua região

Jumbo recupera a liderança entre as cadeias de supermercados com preços mais em conta, mas nada como ver qual a melhor opção concelho a concelho. Poupanças podem chegar às centenas de euros por ano.

Se faz compras e tem mais de 50 anos está oficialmente a ditar tendências

O consumidor de faixas etárias mais elevadas está a mudar e tem vindo a merecer cada vez mais atenção por parte do setor de bens de consumo.
Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

BdP e CMVM já enviaram as respostas que a ASF precisa para avaliar idoneidade da administração da Mutualista

O Banco de Portugal enviou ontem por escrito a informação que a ASF diz ter pedido para avançar com a avaliação da idoneidade da administração de Tomás Correia. A CMVM também já respondeu ao regulador dos seguros.

Efacec emitiu obrigações no valor de 58 milhões de euros

De acordo com a informação da empresa liderada por Isabel dos Santos, esta operação vai suportar o crescimento sustentado dos negócios do grupo. A Optimal Investments e a Beka Finance atuaram como assessores financeiros da operação.
Comentários