Linha gratuita da Anacom de apoio à migração da rede TDT arranca hoje

A partir desta sexta-feira, qualquer utilizador da TDT pode ligar gratuitamente para o 800 102 002 e tirar dúvidas sobre o processo de libertação da faixa dos 700 Mhz, para dar lugar à quinta geração móvel (5G).

A linha gratuita da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) para apoiar a população na migração da faixa 700 MHz da televisão digital terrestre (TDT) arranca esta sexta-feira, 15 de novembro. A partir de hoje, qualquer utilizador da TDT, operada pela incumbente Meo, pode ligar para o 800 102 002, para tirar dúvidas sobre o processo de libertação da faixa dos 700 Mhz, para dar lugar à quinta geração móvel (5G).

O número encontra-se disponível entre as 9h00 e as 22h00 todos os dias da semana, de acordo com o comunicado pela Anacom. Nos dias 27 e 28 de novembro, aquando do teste piloto que determina que o emissor de Odivelas Centro passa do canal 56 para o canal 35, a linha estará disponível até às 24h00, “por ser expectável que mais pessoas contactem o call center, uma vez que quando o emissor for alterado, quem apenas tem TDT,  ficará sem imagem no seu televisor”.

Após a alteração do canal do emissor, para voltar a ter televisão, bastará ao utilizador fazer a sintonia automática, utilizando para o comando de televisão ou do descodificador TDT. Como para alguns utilizadores da TDT poderá ter dificuldade em realizar a ressintonização, a Anacom tem um call center para dar “informação e esclarecer dúvidas”, mas também para forncer “ajuda personalizada”.

“Se mesmo assim não conseguirem fazer a sintonia, a Anacom terá equipas técnicas no terreno que ajudarão a população a sintonizar os equipamentos”, sublinha o regulador.

“Releva-se ainda que não será preciso substituir ou reorientar as antenas, trocar a televisão ou o descodificador, e ninguém terá que subscrever serviços de televisão paga”, acrescenta ainda.

A partir de hoje, 135 mil lares e estabelecimentos comerciais das zonas das zonas “potencialmente abrangidas pela alteração de frequência do emissor de Odivelas Centro”, serão formalmente informadas.

O emissor de Odivelas Centro abrange o concelho de Odivelas e as freguesias de Lumiar, Carnide e Santa Clara, em Lisboa, e Encosta do Sol, na Amadora.

Além da linha de apoio gratuita, a Anacom disponibiliza ainda no seu site um vídeo que explica o processo de migração da TDT.

“Depois da alteração do emissor de Odivelas Centro, a 27 de novembro, o processo prosseguirá a nível nacional a partir do final de janeiro/início de fevereiro”, conclui a Anacom.

Contudo, a Altice Portugal, que terá de levar a cabo a alteração dos emissores por ser a dona da incumbente do serviço TDT, já deu a conhecer ao regulador que pretende cumprir outro calendário, por considerar o período definido pela Anacom “irreal e impossível de cumprir”.

A dona da Meo fez saber que o “calendário possível de cumprir – e num cenário em que não se verifiquem mais atrasos -”  para a migração nacional da rede TDT é entre os dias 10 de fevereiro e 24 de julho de 2020.

Ler mais
Relacionadas

“O calendário possível”. Altice rejeita plano da Anacom e aponta início da migração da rede TDT para 10 de fevereiro

Por considerar os prazos para o período de migração proposto pela ANACOM “irreal e impossível de cumprir”, a Altice Portugal, dona da Meo, incumbente da rede TDT, deu a conhecer “o calendário possível” para a libertação da faixa que dará lugar ao 5G.

Alterações da rede TDT: Altice Portugal impugna decisão da Anacom e reitera que calendário “será impossível de cumprir”

Para a Altice Portugal, continuam a existir considerações que suscitam “muita preocupação e demonstram um grande desnorte”, sobre tudo no que diz respeito à alteração das condições associadas ao Direito de Utilização de Frequências TDT. Empresa acusa Anacom de “amadorismo” e “irresponsabilidade”.

Anacom avança com plano de migração da TDT e marca teste piloto para 27 de novembro

A migração da faixa dos 700 MHz da televisão digital terrestre é essencial para o desenvolvimento do 5G em portugal, cujo lançamento está previsto para julho de 2020.
Recomendadas

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.

PremiumPropostas não vinculativas pela Brisa são esperadas até 19 de dezembro

O grupo José de Mello e o fundo Arcus, que controlam a maioria do capital, colocaram à venda 80% da empresa (40% cada um).
Comentários