Lisboa, Cascais e Sintra são os municípios que mais encaixam com IMI

Por outro lado, Gaia e Portimão são as autarquias mais endividadas. As receitas fiscais com o imposto alcançaram os 2,9 mil milhões de euros no ano passado.

O encaixe das autarquias em receitas fiscais aumentou, no ano passado, para 2,9 mil milhões de euros. A Câmara Municipal de Lisboa está entre os municípios que mais receitas conseguiram no ano passado com a cobrança de impostos. Apenas o imposto municipal sobre imóveis (IMI) contabilizou 114 milhões de euros, segundo noticia esta terça-feira o Correio da Manhã.

Em comparação com 2006, as receitas fiscais das autarquias subiu 19,8%. Isto significa que numa década, o valor aumentou 495 milhões de euros, segundo dados do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2016, divulgados pelo CM. Cascais lidera a lista de municípios,onde o peso das receitas dos impostos foi maior, representando 79,5% do total. Segue-se Lisboa (68,4%) e a Maia (66,2%).

Entre o total, os impostos diretos são os que têm maior importância, sendo que o IMI é o imposto que mais contribuiu financeiramente para as receitas municipais. Contabilizando apenas o IMI, os municípios com maior receita cobrada foram Lisboa, Cascais (50,3 milhões) e Sintra (49,5 milhões).

Recomendadas

Não é um ‘addio’, é um ‘arriverdeci’. Despedida emocionada do presidente do Parlamento Europeu aos deputados britânicos

“Caros amigos britânicos, um ‘addio’ (adeus) italiano é uma palavra demasiado definitiva, por isso, junto com os meus colegas, direi apenas ‘arrivederci’ (até breve)”, afirmou o responsável transalpino. No final do debate e votação, foram vários os representantes britânicos que assinalaram a ocasião, tendo ecoado no hemiciclo a nostálgica canção tradicional do folclore britânico, com origem num poema escocês, “Auld Lang Syne”.

Building the Future. As pessoas são o maior desafio, diz Siza Vieira

O ministro da Economia revelou esta terça-feira que o Governo vai aprovar em breve a estratégia de transformação digital para o país.

Parlamento Europeu aprova acordo do Brexit

Britânicos vão deixar a União Europeia de forma oficial esta sexta-feira às 23 horas.
Comentários