Lisbon Green Valley: as casas mais sustentáveis de Portugal

As Townhouses da nova fase do empreendimento Belas Clube de Campo, obtêm certificação máxima A++ atribuída pelo sistema LiderA, apresentando um desempenho ambiental superior a 90%.

Painéis fotovoltaicos que alimentam as baterias Ampere, pontos de carregamento elétrico de carros, separação de águas cinzentas para reaproveitamento nos autoclismos, excelente isolamento térmico e acústico, são algumas das soluções que contribuem para este desempenho, obtendo um natural impacte na poupança de quem as habita.

O empreendimento residencial idealizado por André Jordan coloca-se assim entre os mais sustentáveis da Europa, muito próximo do NZEB (Nearly Zero Energy Buildings) – uma exigência inerente à construção nova a partir de 2021.

Gilberto Jordan, CEO do André Jordan Group,  salienta que “o investimento na sustentabilidade e o respeito absoluto pela Natureza são exigências incontornáveis e que estão refletidas em todos os projetos que desenvolvemos. Tudo foi pensado ao detalhe para reduzir o impacto ambiental e aumentar a eficiência energética, resultando em poupanças significativas, uma redução dos custos, para além contribuir para criar um futuro melhor”.

Para Manuel Pinheiro, responsável pelo LiderA, realça que a legislação nesta matéria já é muito exigente, e estas casas superam em quadruplo os requisitos que já são exigidos e isso está patente nos consumos: as townhouses consomem 11 kw/m2/ano, sendo que uma casa de referência consome em média 108kw/m2/ano. Referindo ainda que “a Planbelas conseguiu identificar os principais pontos críticos do empreendimento, torná-los em oportunidades através do desenvolvimento de soluções estratégicas bem integradas”.

 

Recomendadas

Tecnológica de Leiria recruta mais de 20 pessoas

Reatia, uma ‘proptech’ fundada pelo empreendedor português Hugo Venâncio, recebeu financiamento de 1 milhão de euros em outubro.

Governo está disponível para novas medidas que garantam habitação a todos em tempo de pandemia

A secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, assegura que o Executivo socialista não irá suspender a política pública de habitação, cujo plano concreto deverá ser apresentado no próximo ano, e compromete-se com uma resposta “mais eficaz” para os jovens.

Promotor imobiliário indiano vai investir 150 milhões de euros em Portugal

O grupo Sugee é o primeiro de origem indiana a chegar ao mercado imobiliário português e conta já com dois projetos em fase de desenvolvimento em Lisboa.
Comentários