L’Oréal vai doar máscaras, álcool em gel e produtos de higiene a unidades de saúde

No total, a encomenda já chegou a um total de 36 hospitais e 150 centros de saúde. As encomendas de produtos chegaram a 10 Hospitais-Centro e a 26 hospitais de Norte a Sul, bem como a 150 centros de saúde da Grande Lisboa e do Grande Porto.

O grupo internacional de cosmética L’Oréal está a implementar um plano de solidariedade europeu para lutar contra o coronavírus, e Portugal está contemplado no plano, com a entrega de máscaras, álcool em gel e diversos produtos de higiene a unidades de saúde.

Hospitais, lares de idosos, farmácias e centros de saúde são os principais alvos de entrega da empresa de cosmética, ajudando os que “combatem na linha da frente para limitar a propagação do coronavírus”, além de agentes de distribuição alimentar, cabeleireiros, perfumarias, fornecedores de micro, pequenas e médias empresas e associações parceiras.

Em Portugal, as entregas já estão a acontecer. O Jornal Económico falou com a L’Oréal Portugal que admitiu já ter doado perto de 1.500 produtos de higiene, como champô, gel de duche, desodorizante e cremes hidratantes, a várias unidades de saúde, ainda que não sejam identificadas essas unidades.

No total, a encomenda já chegou a um total de 36 hospitais e 150 centros de saúde. As encomendas de produtos chegaram a 10 Hospitais-Centro e a 26 hospitais de Norte a Sul, bem como a 150 centros de saúde da Grande Lisboa e do Grande Porto.

Além destes hospitais e centros de saúde, a L’Oréal também está a responder a pedidos específicos de instituições e de sociedade civil, coordenando os pedidos com a associação Entreajuda.

Assim, o grupo também está a implementar outras medidas. Em solidariedade com as autoridades sanitárias, as fábricas do grupo já começaram a fabricar gel hidroalcoólico (álcool gel) na semana passada e estão a intensificar a produção em quantidades significativas para apoiar as necessidades das autoridades francesas e europeias.

A marca ‘La Roche-Posay’ do grupo L’Oréal comprometeu-se em equipar todos os hospitais, lares de idosos e principais farmácias parceiras na Europa com gel hidroalcoólico, uma vez que “são a primeira linha de defesa contra o coronavírus e que se empenham todos os dias para nos proteger e conter a epidemia”, sendo que a empresa já está a fornecer frascos gratuitos a farmácias francesas.

Em Portugal, a mesma marca, em conjunto com a ‘CeraVe’ já ofereceram 900 máscaras, bem como kits de cuidado de higiene e hidratação das mãos, um produto bastante pedido pelos profissionais de saúde.

Aos agentes de distribuição alimentar, a marca ‘Garnier’ vai oferecer gratuitamente milhões de unidades de gel hidroaalcoólico a todos os clientes europeus, para que os empregados que se mantêm ativos se consigam proteger, aplicando as medidas de barreira recomendadas. Em Portugal serão distribuídos 50 mil geis hidroalcoólicos a partir de abril.

Também os mais desfavorecidos estão na lista da empresa internacional. “Para permitir aos mais desfavorecidos aplicar as medidas de barreira e enfrentar as consequências da epidemia, a Fundação L’Oréal decidiu fazer uma doação de um milhão de euros às suas associações parceiras envolvidas na luta contra a precariedade”, sendo que as associações apoiadas ao longo do ano vão receber kits de higiene pessoal e álcool em gel para assistentes sociais, voluntários e beneficiários.

Ler mais
Recomendadas

Empresa portuguesa desenvolve equipamento para criar quartos de pressão negativa

Tecnologia permite transformar quartos convencionais em quartos de pressão negativa para tratar doentes infectocontagiosos, bem como fazer a purificação do ar eliminando assim os vírus e bactérias e prevenindo a contaminação.

Santander Totta vai passar a pagar aos fornecedores a pronto pagamento

“Esta medida reforça o conjunto de outras que o Santander tem vindo a implementar para apoiar a economia e minimizar os impactos negativos provocados pela Covid-19, com especial foco na tesouraria e liquidez dos seus clientes”, referiu o Santander Totta.

Efacec vai para lay-off durante 30 dias a partir de 6 de abril

A empresa diz que o lay-off será aplicado “transversalmente a todos os níveis da organização”, tanto na modalidade de suspensão de contrato, como da redução temporária do horário de trabalho.
Comentários