Lucro da Siemens cai 53%, para 535 milhões de euros, no final de junho

Os pedidos de encomendas (-7%) e a receita (-5%) da empresa caíram no terceiro trimestre do ano, mas, ainda assim, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) industrial ajustado cresceu 8%, para 1,79 mil milhões de euros.

O resultado líquido da Siemens ascendeu aos 535 milhões de euros no terceiro trimestre do ano fiscal 2019/2020, um valor 53% abaixo do lucro registado em igual período de 2019 (1.137 milhões de euros), de acordo com as contas trimestrais reveladas esta quinta-feira. Ao manter as contas no verde, a empresa alemã dá sinais de resiliência face aos efeitos da pandemia da Covid-19 entre abril e junho.

Os pedidos de encomendas (-7%) e a receita (-5%) da empresa caíram no terceiro trimestre do ano, mas, ainda assim, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) industrial ajustado cresceu 8%, para 1,79 mil milhões de euros. O crescimento do EBITDA industrial ajustado no final de junho superou o consensus de analistas que acompanha a empresa (1,17 mil milhões de euros).

A fabricante tecnológica alemã viu crescer o EBITDA industrial ajustado devido aos negócios industriais, beneficiando de um ganho de 211 milhões de euros na reavaliação da participação da empresa  em indústrias digitais, sobretudo na norte-americana Bentley Sistems, que acabou por compensar quebras noutras rubricas. A margem do EBITDA industrial ajustado foi de 14,3%.

A receita da empresa decresceu 5%, para 13,49 mil milhões de euros, no terceiro trimestre deste ano, em consequência direta dos efeitos da pandemia da Covid-19. Mesmo assim, a Siemens destacou o crescimento do negócio da mobilidade. Já as encomendas caíram 7%, para 14,4 mil milhões de euros. O valor das encomendas não foi menor devido aos contratos ganhos na área da mobilidade.

A tecnológica germânica destacou também o impacto das operações descontinuadas no terceiro trimestre, relembrando as perdas registas pela Siemens Gamesa Renewble Energy, impulsionadas pelo impacto da pandemia da Covid-19 que atrasou projetos e fez aumentar custos.

No dia 30 de julho, a Siemens Gamesa, holding do grupo Siemens,  revelou ter registado um prejuízo de 805 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano fiscal 2019/2020 (outubro a junho), contra um lucro de 88 milhões um ano antes, devido, nomeadamente, ao impacto da crise da Covid-19.

Ler mais
Recomendadas

NOS diz-se surpreendida com “insistência em argumentos já rebatidos” pelo presidente da Anacom

Na sequência da entrevista de Cadete de Matos ao Expresso, a NOS veio refutar várias das declarações sobre o leilão 5G e o mercado das telecomunicações nacional, falando num mercado competitivo de margens apertadas e defendendo que nada têm a ganhar com a partilha de investimento.

SDM estranha conclusões da investigação de Bruxelas sobre a Zona Franca da Madeira e sugere que o Estado português recorra para os tribunais

Recorde-se que a Comissão Europeia concluiu que o Regime III da ZFM beneficiou empresas de forma indevida, uma vez que não criaram emprego na ilha da Madeira, nem têm atividade naquela região.

Fundador da Impossible Foods: “É um game over para a indústria da carne. Eles é que ainda não perceberam”

O cardápio de produtos à base de plantas com sabor a carne irá aumentar, garantiu Patrick O’Reilly Brown, professor, fundador e CEO da startup norte-americana Impossible Foods.
Comentários