Lucro trimestral da Toyota cai 74% devido a queda de vendas durante o confinamento

O lucro da construtora de automóveis japonesa Toyota caiu 74% no último trimestre, face ao mesmo período do ano passado, devido à queda para metade da venda de carros causada pela pandemia da Covid-19, anunciou esta quinta-feira a empresa.

Segundo a construtora, a Toyota registou um lucro de 1,2 mil milhões de euros no período abril-junho deste ano. No mesmo trimestre do ano passado, a empresa tinha registado um lucro de 619 mil milhões de ienes (4,9 mil milhões de euros).

A marca vendeu quase 1,2 milhões de veículos em todo o mundo durante o trimestre até junho, o que representa uma redução de quase metade em relação ao 2,3 milhões de veículos que vendeu no mesmo trimestre do ano passado.

As vendas trimestrais caíram 40% para 36,7 mil milhões de euros, quase inteiramente devido às consequências da pandemia, que obrigou a confinamentos, interrupções na produção e nas vendas, explicou a empresa.

Todas as construtoras de automóveis foram gravemente prejudicadas pela pandemia de covid-19, mas a Toyota conseguiu manter lucros no trimestre, o que a empresa justifica com “a resiliência do fabricante no compacto Corolla, do híbrido Prius e dos modelos de luxo Lexus”.

Os rivais japoneses, a Honda e a Nissan, assim como a norte-americana General Motors, apresentaram todos prejuízos no último trimestre.

A Toyota planeia obter um lucro de 5,8 mil milhões de euros no ano fiscal até março de 2021, uma queda de 64% em relação ao ano fiscal passado.

Segundo a Toyota, as vendas irão gradualmente voltar a níveis quase normais até ao final deste ano.

Ler mais
Recomendadas

Governo prepara novas linhas de financiamento às exportações

O secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, que está em Milão na maior feira de calçado do mundo, vai colocar verbas do Portugal 2020 à disposição das empresas para a promoção da presença digital nos mercados internacionais.

Liberty cria ecossistema na ‘cloud’ pública

Construir um seguro à medida de cada um e uma oferta personalizável é o objetivo da Liberty Seguros com um novo ecossistema, afirma Alexandre Ramos, da área tecnológica da companhia.

Juíza trava proibição da WeChat nos Estados Unidos

Depois da chinesa Tik Tok, agora é a vez da aplicação de mensagens ver o bloqueio ser impedido, neste caso, pela justiça norte-americana.
Comentários