‘Luz verde’ do Reino Unido a Portugal “triplica” reservas em hóteis. “Não estávamos à espera desta reviravolta” (com áudio)

Grupo Pestana, o Vila Vita Parc hotel e o grupo Vila Galé contam ao JE que viram as reservas de verão a triplicar desde a integração de Portugal na “lista verde” do Reino Unido. Embora as noticias sejam boas para o sector e para o turismo no Algarve, a expectativa agora é que as “as autoridades estejam preparadas para receber estas chegadas”.

Desde a integração de Portugal na “lista verde” de destinos para onde os cidadãos britânicos podem viajar a partir de 17 de maio, os hotéis a nível nacional viram um aumento no número de reservas já para o período de verão.

Rita Gonçalves, gestora de marketing do Vila Vita Parc hotel, no Algarve, referiu em conversa com a Jornal Económico (JE) que desde a passada sexta-feira, dia em que a alteração foi noticiada, que “as reservas triplicaram” tendo alterado “completamente o panorama” no mapa de reservas até então assistido.

“Tem sido uma situação muito interessante. Não estávamos à espera desta reviravolta e tem sido uma adaptação muito rápida”, garantiu ao JE.

Para já, os ingleses compõem a larga maioria das reservas neste hotel, no entanto registou-se também um aumento por parte dos viajantes alemães. Segundo a responsável, os hóspedes deverão começar a chegar já no final do mês de maio, sendo que existem reservas para até ao final de agosto. “As reservas abrangem o período do verão”, sublinhou.

“Os outros países ao não terem sido incluídos [na lista], colocaram Portugal no centro da atenção”, referiu a representante do hotel. Até ao momento, Portugal é o único país do sul da Europa a ficar na lista verde, juntando-se a Israel, Islândia, Austrália, Nova Zelândia ou Malvinas.  “São muito boas notícias, sobretudo aqui para o Algarve porque a percentagem do turismo tem um grande peso. O turismo aqui em baixo precisa mesmo desta ajuda”, reforçou.

Já da parte do Grupo Pestana, fonte oficial confirma ao JE que houve um “aumento substancial em termos de reservas”, referindo que procura aumentou 250% desde sexta-feira e aumentou 475% nas operadoras de reservas externas, tendo os consumidores optado principalmente por locais no Algarve e Porto Santo, na Madeira.

A mesma fonte acrescenta que as expectativas agora é que “as autoridades aeroportuárias e de controlo de passageiros estejam preparadas para receber estas chegadas com agilidade, não defraudando as expectativas destes clientes”.

Quanto ao Vila Galé, o administrador Gonçalo Rebelo de Almeida afirma ao JE que também se verificou “um aumento nas reservas” nos hóteis do grupo, mas sobretudo no Algarve. E embora “a procura tenha vindo a acelerar”, os números continuem inferiores aqueles que se esperaria num ano normal.

A partir do próximo dia 17 de maio, os britânicos que decidam viajar para Portugal não terão que cumprir quarenta, uma vez que as autoridades de saúde consideram o país “de baixo risco”. Embora não tenham que cumprir o isolamento, os viajantes terão que fazer um teste PCR contra a Covid-19 dois dias após ao regresso.

À semelhança do Reino Unido, também a Escócia deu ‘luz verde’ a Portugal, o que já está a gerar movimentações a nível de transporte aéreo.

Companhias aéreas reforçam voos entre Reino Unido e Portugal

As principais companhias aéreas que fazem ligação entre o Reino Unido e Portugal viram-se obrigadas a reforçar o número de voos entre os dois países desde a alteração à lista de países aconselháveis a viajar.

A companhia aérea Ryanair anunciou esta quarta-feira um reforço de voos entre os dois países que totalizam 20 mil lugares a lançar a partir de 24 de maio, com um preço promocional de 19,99 euros para reservas feitas até 13 de maio à meia-noite no site da transportadora.

Os voos-extra anunciados pela Ryanair envolvem um acréscimo de 19 ligações semanais das cidades escocesas de Edimburgo, Glasgow e Aberdeen para os aeroportos de Faro, de Lisboa e do Porto.

Já a easyJet colocou mais de 80 mil lugares adicionais à venda nas rotas existentes a partir do Reino Unido, tendo inaugurada  uma nova rota que partirá de Newcastle e terá como destino Faro, que vai operar até três vezes por semana, a partir de 19 de julho de 2021, com tarifas desde 29,99 euros.

 

Notícia atualizada às 15h11 com as declarações do grupo Vila Galé

Relacionadas

Procura por viagens para Portugal dispara no Reino Unido

Os britânicos correram para a internet procurar por viagens para Portugal depois de Londres ter anunciado que o país deixaria de estar sujeito a restrições a partir de 17 de maio.

Turismo de Portugal congratula-se com inclusão do país na ‘lista verde’ do Reino Unido

Segundo Luís Araújo, presidente do organismo, “observa-se neste momento grande disponibilidade por parte dos parceiros de transporte aéreo e de operação turística para as reservas por parte dos turistas britânicos”.

Britânicos vão poder viajar para Portugal sem ter de fazer quarentena

O secretário do Estado dos Transportes do Reino Unido divulgou as listas verde, âmbar e vermelha para viagem. Na lista de maior alerta encontram-se Índia, África do Sul ou Brasil, cujos residentes continuam a estar sujeitos a onze noites de quarentena num hotel pago pelo turista/visitante.
Recomendadas

Tik Tok cobra até dois milhões por dia por destaques publicitários

O preço total aumentou em grande parte devido à crescente base de clientes da rede social. Só nos EUA a aplicação tinha mais de 100 milhões de utilizadores ativos por mês em agosto.

Alienação de participações em blocos ajuda Sonangol a reduzir exposição financeira e dívidas

A abertura do processo emerge “de ações que visam o reposicionamento e sustentabilidade da carteira de investimentos da Sonangol para assunção dos seus compromissos financeiros nas concessões petrolíferas e com as instituições bancárias”, bem como a redução da exposição financeira da empresa.

Portugueses em teletrabalho gastam menos 161 euros por mês, revela estudo

Segundo o inquérito da plataforma Fixando, a poupança deve-se sobretudo às deslocações para os postos de trabalho.
Comentários