Mais de 11 mil professores vão passar à reforma em cinco anos

As projeções do Ministério da Educação indicam que, até 2023, vão reformar-se cerca de 11 mil professores, o que corresponde a 10% do universo atual.

O número de professores e educadores de infância a passar à reforma este ano não chegou a 700, mas a previsão é de que este valor venha a duplicar nos próximos cinco anos. As projeções do Ministério da Educação indicam que, até 2023, vão reformar-se cerca de 11 mil professores, o que corresponde a 10% do universo atual, avança o jornal “Diário de Notícias”.

Os dados mostram que, desde 2014, reformaram-se cerca de 4500 professores, já contando com os 669 que se aposentaram neste ano. Mas, até 2023, este valor pode vir a duplicar, o que representa “um enorme desafio para o ensino público, que pode perder boa parte dos professores mais experientes na próxima década e que não tem candidatos suficientes a sair das faculdades”, alerta a classe.

“Enquanto o perfil etário da classe docente apresenta claramente desafios, também pode representar uma oportunidade para revitalizar a profissão com novas ideias, novos níveis de aptidões e de especialização por parte de agentes de mudança da profissão”, argumenta a OCDE no Reviews of School Resources, publicado na quinta-feira. “Tudo depende de como Portugal conceptualiza a profissão docente e as suas oportunidades de desenvolvimento.”

A Associação Nacional dos Professores Contratados diz-se alarmada com o abandono da profissão.”Dentro de pouco tempo podemos não ter professores suficientes e desembocar em situações como a de Inglaterra, que tem de importar docentes. Nos próximos dez anos podemos perder 40% a 50% dos professores e nem a quebra da natalidade vai compensar as saídas”, afirma César Israel Paulo, porta-voz da associação.

 

Recomendadas

Enfermeiros: Sindicato acusa Governo de adulterar data do primeiro parecer da PGR

Segundo o requerimento entregue pelo advogado Garcia Pereira no Supremo Tribunal Administrativo (STA), que está a analisar a questão da requisição civil dos enfermeiros, o primeiro parecer do Conselho Consultivo da PGR foi votado quando já estava em curso a primeira greve em blocos operatórios.

Juízes desconvocam greve nacional marcada para sexta-feira

Direção da ASJP justifica a desconvocação da greve em todas as jurisdições e instâncias com o facto de ter havido uma aproximação de posições com o Governo.

Empresas têm de assegurar salário igual para homens e mulheres. Nova lei prevê multas

A Lei da Igualdade Salarial entra esta quinta-feira em vigor e, em caso de denúncia, os patrões são obrigados a fazer correções. O quadro-legal prevê a aplicação de multas para as empresas que não cumprirem.
Comentários