Mais de metade dos portugueses recebe menos do que há 10 anos, segundo estudo

No que diz respeito à perceção da situação laboral em Portugal, 61% atribui uma avaliação extremamente negativa, sendo que 69% considera os atuais salários em Portugal “muito injustos”.

Mais de metade dos portugueses, 53%, recebe menos em salário do que há 10 anos. As conclusões são reveladas por um estudo conduzido na plataforma Fixando, onde se estima que, em média, os portugueses recebem menos 115 euros por mês face a 2011.

Mesmo aqueles que recebem mais que o salário mínimo atual (665 euros), encontram dificuldade em gerir as finanças, verificando-se que 69% da amostra considera “absolutamente injusto” o ordenado que recebe, tendo em conta as funções que desempenha, enquanto 46% adianta que se encontra numa “péssima situação laboral”.

Ainda assim, e refletindo sobre os últimos 10 anos, o estudo apurou que 34% nunca mudou de emprego, 25% mudou por ambicionar mais, 15% por ter sido despedido e 12% devido a falência do empregador.

No que diz respeito à perceção da situação laboral em Portugal, 61% atribui uma avaliação extremamente negativa, sendo que 69% considera os atuais salários em Portugal “muito injustos”.

Segundo os resultados obtidos pela Fixando, os inquiridos depositam alguma esperança no futuro, com 52% a acreditar que no espaço de dois anos a sua situação laboral será muito melhor do que a atual, mas sem expetativas de aumentos superiores a 10%.

Devido a este cenário que consideram “pouco favorável”, 57% considerou trabalhar no estrangeiro, o que, caso se viesse a verificar, elevaria sobremaneira a taxa de emigração por razões laborais/salariais, a exemplo do que já aconteceu com o abandono do país por parte de quase toda uma geração – os millennials (pessoas nascidas entre 1981 e 1996).

Ler mais
Recomendadas

Como são financiadas as nossas reformas? Veja o “Economize”, programa de finanças pessoais

Acompanhe o “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Como são financiadas as nossas reformas? Esta sexta-feira há “Economize”, programa de finanças pessoais

Acompanhe o “Economize” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Saiba quem é pode beneficiar do pagamento repartido de dívidas à Segurança Social

Entrou em vigor a 8 de abril um regime excecional de pagamento faseado de dívidas de contribuições à segurança social que não se encontrem em fase de processo executivo.
Comentários