Mais um resgate aéreo. Virgin Atlantic vai receber 1,32 mil milhões de euros dos acionistas privados

Este resgate será pago apenas pelos parceiros privados e elimina, assim, a necessidade de apoio por parte governamental, que já tinha sido procurada pelo fundador, o milionário Richard Branson.

A companhia aérea Virgin Atlantic aceitou um acordo de resgate com os seus acionistas e credores, no valor de 1,2 mil milhões de libras (1,32 mil milhões de euros), para assegurar o futuro após a pandemia da Covid-19, aponta a “Reuters”, depois de ter acesso ao comunicado da empresa.

De acordo com a publicação, este resgate será proveniente de parceiros privados e elimina, assim, a necessidade de apoio por parte governamental, que já tinha sido procurada pelo fundador, o milionário Richard Branson. O resgate deverá estar concluído até ao fim do verão e o dinheiro será distribuído consoante as necessidades da empresa ao longo dos próximos 18 meses.

A companhia aérea, detida em 51% pelo grupo Virgin de Richard Branson, e em 49% pela companhia aérea norte-americana Delta, decidiu encerrar a base de Gatwick e despedir mais de 3.500 trabalhadores devido aos prejuízos provocados pela crise pandémica.

“Os últimos seis meses foram os mais difíceis que enfrentámos em 36 anos de história. Tomámos medidas dolorosas, mas realizámos o que muitos julgavam impossível ”, afirmou o presidente-executivo da Virgin Atlantic, Shai Weiss, em comunicado citado pela “Reuters”, acrescentando que a transportadora quer atingir lucros em 2022.

“Agradecemos o apoio dos nossos acionistas, credores e novos investidores privados e, juntos, garantiremos que a Virgin Atlantic possa surgir como uma companhia aérea lucrativamente sustentável, com um balanço saudável”, cita a “Reuters”.

Este resgate chega depois de Branson ter pedido ajuda ao Estado britânico, sendo que posteriormente o governo disse que as companhias aéreas precisavam de esgotar todas as ajudas privadas de investimento antes de considerar o apoio estatal.

Assim, o grupo Virgin vai investir 200 milhões de libras (219,9 milhões de euros), e os acionistas vão entregar mais 400 milhões de libras (439,9 milhões de euros) de apoio adicional. Também Davidson Kempner, o novo parceiro de negócios, vai ajudar a empresa em 170 milhões de libras (187 milhões de euros) garantidos, enquanto os credores vão apoiar a empresa em mais de 450 milhões de libras (495 milhões de euros) em adiantamentos.

Ler mais
Recomendadas

PremiumISQ vai investir mais de um milhão de euros no fabrico aditivo (3D)

Pedro Matias, presidente da empresa, anuncia que vai ser criado um Laboratório de Manufatura Aditiva, que será único em Portugal.

Salas de cinema registam quebras na ordem dos 96% em julho

Segundo os dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual, as salas de cinema nacionais receberam no último mês cerca de 78 mil espectadores, o que traduz uma quebra de 95,6% comparativamente à audiência em 2019,

PremiumRisco de continuidade do negócio é o mais relevante para as empresas

Um estudo da MDS revela que a possibilidade de recuperação em ‘V’ é, do lado das empresas, uma miragem: um a três anos é o tempo mínimo esperado de regresso à atividade pré-pandemia.
Comentários