Mandato de prisão internacional para ex-executivos da Volkswagen

Entre os ex-funcionários contam-se os assessores de Martin Winterkorn, que renunciou como CEO após o escândalo ter rebentado em 2015, além de um técnico e executivo da divisão da marca.

As autoridades norte-americanas emitiram um mandato de prisão internacional para cinco ex-funcionários da Volkswagen ligados ao escândalo de emissões da Dieselgate, escreve o site Politico

Entre os ex-funcionários contam-se os assessores de Martin Winterkorn, que renunciou como CEO após o escândalo ter rebentado em 2015, além de um técnico e executivo da divisão da marca.

No entanto, o mesmo meio de comunicação realça que a Alemanha não pode extraditar os suspeitos, uma vez que a Constituição alemã estipula que este cenário só pode ocorrer para países da União Europeia (UE) ou em tribunais internacionais.

Em janeiro, o ex-funcionário Oliver Schmidt já tinha sido preso em Miami. 

Recomendadas

Representantes dos Trabalhadores dos CTT querem mais proteção no trabalho

Os representantes dos trabalhadores dos CTT para a Segurança e Saúde no Trabalho reivindicaram hoje condições de proteção dos trabalhadores e adequação dos horários à situação em que estão a cumprir as tarefas em plena pandemia da covid-19.

Jornal Económico adopta semana de trabalho de quatro dias para enfrentar crise causada pela pandemia

Decisão permite assegurar manutenção de todos os postos de trabalho e garantir a qualidade editorial do jornal enquanto durar a crise da Covid-19, que já terá levado a uma queda de cerca de 50% nas receitas publicitárias da imprensa.

CMVM “continuará a acompanhar” decisão sobre arresto do capital da NOS

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) considera que foi “prestada a informação necessária” sobre a decisão de arresto preventivo de 26,075% do capital da NOS e “continuará a acompanhar” os desenvolvimentos do processo.
Comentários